abril 11, 2017

(Além dos Versos) Dom não é loucura, by Carol Hermanas

Olá galera, tudo bem? Meu nome é Carolina e esta categoria ressalta as poesias que mais amo na vida.No caso, hoje, rs, resolvi colocar uma que eu mesma escrevi.Fala sobre uma mulher que encontrei na rua e o resto não posso falar porque senão é spoiler, mas gostei muito do resultado!Gostou da brincadeira?Quer participar?É só entrar em contato pelo e-mail carolina.hermanas@yahoo.com.br! 


Dom não é loucura
Louca e descontrolada,
Arruinada e apedrejada,
Alma fraca e desamparada,
Seus olhos se enchem de água,
Na história contada,
De sua filha amada - traumatizada.

Nova e bonita,
Sensual, grafita
O nome dele em seu braço,
Em um simples traço,
Em que o amor é perfeição:
E não sinônimo de rejeição,
Da vida que nos leva,
Dos dias que neva,
No nosso olhar,
No nosso pensamento,
No nosso calhar
De todas as poesias que lamento,
Sofrer pela morte dele,
Morrer pela doença – na sua não-crença
De que a vida é dom,
E as pessoas são anjos.

No andar apressado,
No cabelo balançado,
Entre todas as coisas vivas,
Não escutamos quem nos quer bem;
Quem nos quer zen.
Não é loucura,
Não é imaginação,
É cuidado,
Dedicação,
Para que nosso sorriso seja permanente,
E nossa religião mais quente,
Em nossos corações quando a vida nos trapacear,
Em nossas nações quando os dias quiserem matar,
O quê de melhor temos,
O que de mais precioso escondemos. 

Oh mulher,
Não tenha medo,
Ela só preciso de um tempo,
Para sentir falta dele,
Deitar na cama de amor,
Sentir um pouco dessa dor,
E então...
Viver.
Acordar, sorrir,
Vir aqui e atormentar
Momentos que não cultivaram,
Sorrisos que nunca terminaram,
Dedos  que nunca se entrelaçaram.
Não tenha medo,
De avisar quem te pede,
Não tenha medo,
A vida é uma eterna lição,
Mas eu vejo...
Você está entregando seu coração,
Numa solução em que talvez não haja jeito,
A não ser encostar no seu peito
E chorar.
Não tenha medo mulher,
Não tenha receio,
Seu dom é divino,
E eu sei disso.
Ela vai te abraçar,
Te amar,
E você irá revidar,
Com um grande " sempre estive aqui".
Ponto final.


Xoxo,
Carol

9 comentários:

Cila - Leitora Voraz disse...

Oi Carol, sua linda, tudo bem?
A perda é irreparável. Sabemos que um dia ela irá chegar, mas quem é que aceita??? Ainda mais de um amor como esse dessa mulher que conheceu. É triste, pois algumas pessoas se entregam ao luto e não conseguem seguir em frente. Achei seu texto super tocante, ficou lindo. Parabéns.
beijinhos.
cila.
http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

Cássia disse...

Oi Carol! Que lindo essa poesia, parabéns!

Blog aboutbooksandmore.blogspot.com.br

Sil disse...

Olá, Carol.
Achei a poesia muito linda. Parabéns! Eu já fui tão fã de poesias, mas hoje em dia não sou muito não, acho que como no momento não estou apaixonada, não leio muito hehe

Prefácio

Somos Visíveis e Infinitos disse...

Oi Carol, tudo bem?
Que lindaaaa essa poesia!
Adorei!
Beijos
www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

Denise Crivelli disse...

Oi
menina que poesia linda essa, você escreve tão bem e triste a história.

momentocrivelli.blogspot.com.br

Mundo Literário da Cecy disse...

Uau, que linda e profunda, Carol. Arrasou!

Beijoooo

O Conto da Amanda disse...

Olá, tudo bem?
Achei bem legal o poema.
Escreveu de forma bem lírica.
Beijos
http://amandastale.blogspot.com

Maria Yasmin disse...

Gostei muito da poesia, ficou muito boa mesmo! ♥
Bjuuuus

Lilian Huzyk disse...

Que lindo! Adorei sua escrita, ficou muito bom, até guardei uns quotes para usar <3

http://www.leitorasvorazes.com.br/

Postar um comentário