março 02, 2017

(Textos Meus) Algodão doce.


É algodão doce.

Eu sou inteira, mas ás vezes sou metade.Eu sou sorriso, mas também chorei pra caramba ontem á noite.Eu sou música indie, mas amo rock pesado.Eu sou alma livre( indiferente da prisão), mas também sou solitária ao extremo.Eu sou poesia, mas também já fui histórias diversas em um único páragrafo. Eu sou a parceira, mas também sou antissocial.Eu sou a melhor cantora desse mundo, mas prefiro ser escritora.Eu sou passos leves, mas também marchei pesado naquele rompimento que tive com a vida.Eu sou alegria, mas também encarei e peitei a tristeza.Agora sou além do meus limites.Sou sonhadora.

Nós somos o casal literário do ano.Nós somos as mãos dadas mais perfeitas.Nós somos as melhores risadas conjuntas.Nós somos sinceridade pura e extrema.Nós somos completamente...nós.Nós somos confusões,pedras no caminho e algumas flores perfumadas pelo jardim que cultivamos durante todo esse tempo.Nós somos a brisa da noite, com nossas brincadeiras intercalando as vozes alheias.Nós somos.Nós somos escritores do livro mais bonito.Nós somos tão fortes.Únicos.Melodia.Música.Poesia.Verso.Linha.Em branco.Página virada.Nós somos luz na escuridão.Paixão.

Vivemos mais em dois anos e meio do quê nossa vida toda.Nós nos declaramos para a vida.Nós nos descobrimos nos dias intensos,gritantes e até sufocantes.Falo por nós dois,bebê.Somos o silêncio num bar barulhento.Somos olhares perdidos em algum lugar desconhecido.Somos nós mesmos.Sem máscaras.Sem mentiras.Sem desculpas.Somos nós e o mundo.

E seremos.

Entende?O furacão veio.Fez alguns estragos.Nos destruiu.Rompeu nossa linha de zona de conforto.Fez buracos em nossas almas.Nos fez respirar fundo.Nos fez mais fortes.Mais humanos.Mais nós.O inferno foram os dias em que queríamos gritar, mas as palavras eram insignificantes.A tempestade foi o nosso momento de glória.Estamos nesse momento.Olhe ao redor.Cada pingo dessa chuva é uma comprovação de que estamos no caminho certo;da redenção á tudo aquilo que batalhamos.Nós.Somos nós inteiros.
Eu quero ser sua lua.Eu quero ser sua estrela.Eu quero ser tua alma.Eu quero ser apenas tua.

Eu quero ser aquela voz baixa no teu ouvido " vai ficar tudo bem,amor".Eu quero ser a sua canção de ninar.Eu quero ser a sua saudade mais maluca.Eu quero ser as noites mais divertidas e barulhentas.Eu quero ser a sua paz infinita.Eu quero ser a sua fragilidade.
Eu quero ser algodão doce na sua boca.
Eu quero te fazer feliz.

Eu te amo na inocência de dez anos.
E todos os dias amargos que lutamos.Somos nós.
Doces.Leves.Tranquilos.


Inteiros.



3 comentários:

Nessa disse...

Oie
Uauu, arrasou no texto, mega romântico. Adorei.

Beijinhos
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

Lary Zorzenone disse...

Lindo texto. É tão mágico quando deixamos de ser somente um pra nos tornarmos "nós"

Beijos

Vidas em Preto e Branco

Tamiris disse...

Oi, Carol!
Que texto lindo, meus parabéns! Bastante emocionante, principalmente (eu imagino) para os que se identificam.
Vi que você é formada em Letras e é poetisa. Muito legal :3 Eu curso Letras também.
Gostei bastante do seu blog (e da imagem do Chuck e da Blair na lateral do post <3 haha)
xx

A Blanket Fort

Postar um comentário