fevereiro 23, 2017

(Resenha) Meu jeito certo de fazer tudo errado, by Luiza Trigo e Klara Castanho

                         

Informações técnicas
LANÇAMENTO: 08/02/2017 
TÍTULO ORIGINAL: MEU JEITO CERTO DE FAZER TUDO ERRADO 
NÚMERO DE PÁGINAS: 384 
PREÇO: R$ 39.90


                         Sinopse
Em 2014, na Bienal do Livro de São Paulo, Klara Castanho foi pedir um autógrafo para Luiza Trigo, que estava lançando seu novo livro. Desse encontro nasceu uma amizade.

Um ano depois, inquieta e cheia de ideias, Klara pediu ajuda de Luiza com o conteúdo de um programa jovem de entrevistas que planejava fazer na internet, baseado no que via no dia a dia. Depois de trabalhar um pouco no que Klara havia escrito, Luiza sugeriu: “Que tal pegarmos esses textos e transformarmos em um livro?”. Klara adorou. Assim surgiu a história de Giovanna, uma garota que acaba de se mudar com a família para São Paulo e que, de quebra, precisa encarar os dilemas da adolescência. Obedecer sempre aos pais controladores ou se aventurar em busca de independência? Ignorar suas convicções para andar com o grupinho popular do colégio, ou isolar-se com a amiga tímida e solitária? Viver um grande amor e perder o amigo, ou contentar-se com a friendzone?

O resultado disso tudo são situações e personagens coloridos e autênticos, já que suas dúvidas, erros e acertos foram inspirados nas vivências das próprias autoras. E isso mostra um pouco do motivo pelo qual elas compartilham a paixão pela leitura: com ficção podemos exprimir grandes verdades.

Me interessei por esse livro porque conheço um pouco do trabalho da Luly como youtuber e fiquei curiosa para saber o resultado da atriz com Luíza.
A diagramação foi muito bem trabalhada e representa bem o público juvenil.
Giovanna(Nanna) está se mudando para São Paulo porque o negócio dos pais está expandindo: eles têm uma agência de modelos e pretendem investir nisso.Nanna sente um baque grande quando sai de Campinas e vai para a Grande São Paulo.A menina de quinze anos sabia que aquela era sua grande oportunidade de fazer novos amigos( em Campinas, seus BFF's eram os primos) e encontrar outros caminhos para sua vida.

Nanna é uma adolescente normal.Gosta de escrever poesia( choreiiii demais,rs), ama desenhar e criar roupas e ainda tem um amor platônico por cachorros.Por isso, quando ganha Criss, a menina não se aguenta de tanta felicidade.E a sua energia boa atrai o cachorro do seu vizinho; um menino lindo e fofo
Motivos para amar Nanna: a) ela é diferente de todo mundo.b)Ela é meiga e rebelde.c)Ela pode ser eu,você, sua amiga.

Nanna vira amiga de Giselle no primeiro dia de aula e logo se apaixona por Miguel, um menino super descolado, mas que anda com a galera da pesada: os populares da escola.

" - Existem vários tons  entre o preto e o branco.Você precisa parar de achar que só existem essas duas cores." Página 84


Nanna se vê vulnerável com o que acontece e abre o coração com o vizinho.Os dois acabam virando melhores amigos, após ela relatar que está perdida: sofreu bullying na escola,brigou com Giselle e de repente, a garota mais popular da escola resolver ser sua nova amiga.

Nós vemos Nanna fazer de tudo para se encaixar naquele novo mundo:anda com o grupo popular, fuma e bebe para se mostrar "legal" e se esquece de quem é.Completamente.
E a última questão abordada nessa história é a falta de presença dos pais da Manu.Eles nunca aparecem, pois estão preocupados demais com a aparência social deles( e isso significa viver viajando por aí, atrás de fama e glamour) e por isso nunca fica um segundo com a filha.Nanna reclama disso, mas logo percebe que está esquecendo seus reais valores.

Em suma, o livro é bem adolescente e nos faz refletir sobre várias coisas das quais já passamos.É bom quando o livro nos recorda de algumas decisões boas e erradas que tomamos no passado né?Ainda bem que tudo passa!

Espero que tenham gostado da resenha,

Xoxo,

Carol

0 comentários:

Postar um comentário