janeiro 31, 2017

(Projeto Escrevendo Sem Medo) Janeiro!

Janeiro: Das coisas mais importantes na minha vida.
Parece um tema simples, mas algumas vezes, as coisas mais simples se transformam nas mais complicadas. Escrever sobre as coisas mais importantes de sua vida, das mais simples até as mais complexas, sinta-se a vontade.



Lavar a louça.
Esse tem sido o maior objetivo todos os dias: deixar você se aproximar de mim.E  as conversas, risadas e até alguns diálogos fora de cenas apenas para nos comunicarmos melhor fez com que as esperanças se reacendessem.Jantar e lavar a louça se tornou nosso primeiro meio de comunicação após longos de anos de brigas e desentendimentos.Chegar em casa e sentir o conforto e uma paz irradiante transformou cada irritação minha em um mero problema esquecido por aqueles gostosos minutos.Obrigada por mentir tão bem.As pessoas falam para não guardamos mágoas daqueles que amamos, e mesmo que você seja meu pai, tento fazer isso.A cada respiração que a vida engole.Não sei se choro, se sorrio ou se simplesmente desisto.Porque é sempre assim: eu faço tudo pelo seu sorriso, tudo pelo seu carinho ou pela conversa mais incomum que já tivemos, mas a primeira coisa que você solta ao perguntarem de mim é " a comunicação aqui é complicada".Complicada?Só porque eu estava ocupada e não pude responder no momento que queriam?Eu me esforcei,pai.Eu me esforço toda manhã quando rezo pelo seu bem-estar no dia a dia.Eu rezo pela tua saúde que anda abalada.

Esse texto seria um momento de alegria.Planejei isso na semana passada.E quando escutei isso saindo da sua boca, foi como atirar no meu coração sem nem ter consciência disso.Tem sido um inferno,sabia?Ter uma vida fora do meu controle.Tentar todos os dias e ter apenas os seus xingos, suas reclamações e todo o mal que lhe percorre.Mesmo assim, nunca desejarei seu mal.E não desejo.Eu não te odeio e nunca vou guardar nada de ruim no meu coração, mas desisto.Espero que o coração de aço aí um dia entenda o que sinto e o que venho tentando.Não é complicado.Você que nunca quis entender.

Da sua filha incomunicável,

eu te amo.

(Projeto Literário) Escrevendo Sem Medo!

Oi galera, beleza? Estou aqui( de novo) para falar que vou participar de mais um desafio mensal.Agora é diferente.Esse desafio vai me instigar á escrever mais durante o ano.E isso, definitivamente, é algo que preciso melhorar.Esse projeto foi criado pelos blogs Historiar e O outro lado da raposa   e aqui embaixo estão as regras:


Janeiro: Das coisas mais importantes na minha vida.
Parece um tema simples, mas algumas vezes, as coisas mais simples se transformam nas mais complicadas. Escrever sobre as coisas mais importantes de sua vida, das mais simples até as mais complexas, sinta-se a vontade.


Fevereiro: O poema da festa perfeita.
O tema é um desafio. Eu tenho dificuldades para escrever poemas, então decidi me desafiar. Aqui, você vai escrever um poema descrevendo como seria a festa perfeita para você. Faça da forma como desejar!


Março: Um pássaro engaiolado ganhando a liberdade.
Como é se sentir assim? Você também pode comparar as sensações (a sua e a do pássaro) de encontrar a liberdade. 


Abril: Um fato sobre mim para cada aniversário.
Você irá escrever uma lista. Se eu tenho 21 anos de idade, então vou escrever 21 fatos aleatórios – talvez interessantes – sobre mim.


Maio: Se eu tivesse poderes mágicos...
Qual super poder você teria se tivesse a oportunidade de escolher? Pode ser algo “simples”, como o poder de não criar expectativas, mas também pode ser algo fantástico, como ficar invisível. Você escolhe!


Junho: Considerações sobre um fim de semana ensolarado.
Observe a imagem abaixo. Imagine que aquela pessoa é você. Imagine uma estória para essa imagem. O que você fez até tirar essa foto? Como se sentiu? O que aconteceu nesse fim de semana ensolarado?


Julho: O que há de errado com a humanidade? 
Momento para você expor aquilo que observamos com frequência hoje em dia e que faz seu coração chorar. Você pode expor um problema ou vários, a escolha é sua.


Agosto: Eu gosto tanto de você, que até prefiro esconder.
Esse texto funcionará como uma carta anônima. Pense em alguém que você gosta e se declare. Exponha aquilo que faz com que você goste tanto da pessoa, dê dicas de quem ela é, mas não revele para quem a carta se destina.


Setembro: Precisamos conversar sobre...
Você terá algumas opções para escrever esse texto, escolha uma entre elas para colocar no lugar das reticências: machismo, preconceito, gratidão, especismo, felicidade, feminismo, influências.


Outubro: A criança que eu fui gostaria de estar perto da pessoa que eu sou hoje?
Esse tema é bastante comum, já vi bastante por aí, mas eu acho muito importante pararmos para refletir se estamos – ou não – fazendo um bom trabalho como seres humanos adultos.


Novembro: A minha estação do ano favorita.
Revele qual a sua estação do ano favorita e exponha o porquê de tal estação ser a sua favorita. Se você não tem uma estação favorita, fale como você se sente diante de todas elas.


Dezembro: Das coisas inesquecíveis de 2017
É dezembro! Fim de ano! Nesse mês, nós normalmente paramos para fazer um levantamento de tudo aquilo que aconteceu no decorrer do ano. Escreva sobre esse levantamento, conte quais foram as coisas que aconteceram e que você jamais vai esquecer.



Bora lá?Amanhã já tem o primeiro post, porque estou meio atrasada,rs.

Xoxo,

Carol

janeiro 30, 2017

(Resenha #Desafio12MesesLiterários) Drinques para três, by Sophie Kinsella

Informações técnicas
Autor(a)              Madeleine Wickham(Pseudônimo)
Título    Drinques para Três
Páginas                352
Edição   1ª
Formato              Livro
Editora Record
Ano       2014
Assunto               Literatura Estrangeira - Romances
Idioma  Português

                      Sinopse
Três amigas inteligentes e bem-sucedidas, todas trabalham para a mesma revista em Londres e, uma vez por mês, se encontram em um bar para colocar o papo em dia. Mas, apesar de saber que podem contar uma com a outra, preferem guardar certos segredos a sete chaves.
A bela Roxanne há anos mantém um relacionamento com um homem casado; a competente Maggie de repente se vê prestes a assumir uma função para a qual não se julga preparada; e a doce Candice, da noite para o dia, resolve que precisa prestar contas com o passado. Só que o que Candice não imagina é que essa resolução vai dar início a uma série de acontecimentos que poderão abalar para sempre a amizade das três.

Eu precisava ler alguma coisa leve depois de dois romances intensos.Por isso, não hesitei em optar pela Sophie Kinsella para o primeiro livro do desafio literário mensal que comecei a participar.Eu só não esperava me apaixonar tanto pela autora,rs.
A história é narrada em terceira pessoa, possibilitando uma visão geral do que acontece na vida dessas três amigas imbativeis. No primeiro capítulo, temos Candice( a menina mais centrada do grupo) chegar no Manhattan Bar para um encontro mensal com a Roxxane e Maggie.Todas trabalham no mesmo lugar( na revista Londoner) e sempre realizam esse tipo de saída noturna para poderem "fofocar" e conversar á vontade sobre as peripécias da própria vida e do trabalho.

Sophie descreve tão bem cada personagem que podemos senti-las muito perto de nós.Por exemplo, Candice é a mais "certinha", Roxxane se esconde atrás de sua beleza estonteante e finge não se importar com os próprios sentimentos( quando na verdade, ela é a mais sentimental de todas) e Maggie é ela mesma, pirando sempre com os acontecimentos da vida, mas com um leve toque de humor.


"Lamentava a época  em que o mundo parecia fazer sentido, quando tudo o que sentia por seu pai era amor e orgulho." Página 46


Algo diferente acontece nesse ambiente naquela noite.Healther, uma suposta amiga de infância de Candice, reaparece e isso reacende um acontecimento trágico e quase catastrófico do passado.Sem entender nada, as amigas Maggie e Roxxane já não gostam da nova amiga de Candice logo de cara.Completamente suspeita, Healther balança a vida das três garotas.E isso não é nada bom.

Um detalhe que reparei nesse livro é que a Sophie faz uso extremo dos diálogos,e isso faz com que leiamos mais rápido.A linguagem é simples, e nem percebemos quanto tempo passa enquanto mergulhamos na história.A simplicidade nos faz amar cada palavra de cabo a rabo.

É um livro para se distrair e rir um pouco se você, assim como eu, leu dois romances trágicos anteriormente.

Espero que tenham gostado da resenha!

Xoxo,

Carol









janeiro 28, 2017

(Parceria Nuccia de Cicco) Happy B-Day!

E hoje é o aniversário da nossa autora parceira Nuccia De Cicco.Uhulllllllllllllllllllll.Que ela nos traga mais novidades e mais livros para nos apaixonarmos sempre :) E olha só, o aniversário é dela, mas quem ganha um presentão são VOCÊS!
Façam a sua saudação!

No dia 28/01, a autora Nuccia De Cicco coloca mais uma velinha no bolo e se virem pra descobrir quantas velinhas são e resolveu presentear todos os seus leitores, em especial a galera que curte contos e e-books da Amazon. 

São 2 presentinhos lindos: lançamento do conto Lenço Vermelho e... todos os contos na Amazon estarão gratuitos nesse dia! Mas atenção: Somente no dia 28/01!!

Vem conferir quais contos e salvar os links para poder baixar tudinho!



janeiro 27, 2017

(Day Together) Day Nine

                    Fora da Rotina


Quatro dias.
São inúmeros minutos ausente dos seus carinhos.Lotado de saudades atrasadas.Coração apertado.E um monte de poesias escrita nos meus olhos, enquanto a multidão passa no meio de nós dois, e te vejo.Ah sim.Nada como um beijo fora da rotina, e um abraço que dizima os problemas diários.Quais problemas mesmo?Esqueci.
Há algumas conversas aleatórias.Há sorrisos nos olhares e almas nas nossas bocas.Almas que estão brilhando como se o céu fosse apenas uma parte do cenário, e não um conjunto.Como nós somos.Entende, amor?

Uma música romântica toca no restaurante que estamos.E a chuva cai lá fora com toda a sua força e eu só consigo pensar no quanto eu te amo.Foi um daqueles momentos em que me neguei á pensar nas feridas, nos enrosco da vida, e em qualquer coisa que dispersasse meus olhos de você.Eu te queria ali.Bem ali.Sem desvios.Sem milhões de ideias disparando em nossas mentes.Sem choros.Sem nada.Apenas eu, você, uma música qualquer, e uma conversa boa.

A nossa conversa foi do trabalho até do futuro que planejamos com muito cuidados.Já te falei que amo o jeito que sorri?Ás vezes me pego pensando no dia que comecei a te amar.Díficil.Complicado.Talvez tenha sido a maneira doce como me pediu um beijo daquelaaaaa vez, lembra?"Posso te dar um beijo"?.Talvez tenha sido o seu abraço.Talvez tenha sido os diálogos naquela madrugada em que você estava no Peru.Talvez tenha sido o modo como a noite sempre incrível com você.Talvez tenha sido como me protegeu da tempestade de granizo.Talvez tenha sido como me entendeu.Talvez tenha sido como enfrentou tudo.Talvez, mas só talvez, tenha sido quando um beijo inesperado e cada vírgula da minha história mudou ali.

A vida corta os sonhos e rasga nossas asas.

E mesmo assim, no frio, na chuva, no sol, em qualquer lugar, você tem asas para me emprestar.Sempre teve e sempre as terá.Eu sei.Eu só queria que minha nostalgia dessa sexta-feira após semana passada fosse um sorriso bom em frente á essa carga de sentimentos nos rondando.

Eu te amo.

E não sei como cada encontro pode ser melhor que o último.Mas naquela caixinha de especiais, sexta-feira passada vai ficar guardadinha na nossa lembrança.Como uma lua imensa que nos faz brilhar além do que realmente já imaginamos.


Meu xuxu.

janeiro 26, 2017

(Além dos Versos) A dama do amanhecer, by Marcos Roberto

Oi galera, beleza?Estou aqui hoje com mais uma poesia do meu amigo Marcos Roberto e espero que vocês gostem e compartilhem e participem também ok?Interesse em mostrar sua poesia para outras pessoas?É só entrar em contato comigo pelo e-mail carolina.hermanas@yahoo.com.br que conversaremos! 













                 A dama do amanhecer

As horas passam rápido;
Já se foi a hora de dormir;
Meu coração não me disse nada;
Não poderei solfejar o dia do dia da angustia;
Esperando pela vinda da dama do amanhecer;
Fecho os olhos sentndo seu perfume;
Ansioso, espero que toque meu peito;
Assim meu coração voltará a correr;
Vai me dizer as palvras;
A poesia que será cantanda;
Solfejando o dia do dia da vitoria;
A dama viajante veio e aqui repousa;
Dama da felicidade em mim repousa;

As horas se passam rápido;
Já se foi a hora de dormir;
Meu coração esta tagalerando.


Marcos Roberto Santos   22/02/2016

Xoxo,

Carol

janeiro 25, 2017

Lançamentos de Fevereiro - Editora Arqueiro,Sextante

Allan Percy já vendeu mais de 700 mil livros no Brasil.

A dieta espiritual é um guia prático para nos ajudar a eliminar os hábitos e comportamentos que roubam a leveza do dia a dia. Neste livro, Allan Percy apresenta as 24 causas mais comuns da infelicidade humana e mostra como nos livrar delas, uma a uma, semanalmente.

Do estresse ao rancor, do medo à impaciência, do perfeccionismo à hostilidade, cada capítulo aborda um tema, a partir de um exemplo simples do cotidiano. Em seguida, os melhores “nutricionistas espirituais” de cada assunto mostram como aquele comportamento afeta nossa saúde, nossa alegria e nosso bem-estar.

Organizado como uma dieta com metas semanais, este livro tem como missão reduzir as medidas da infelicidade e da angústia, sentimentos que se instalam quando perpetuamos hábitos emocionalmente nocivos.

Quando aprendemos a nos alimentar de emoções saudáveis, descobrimos:

• Como a preocupação infundada diminui nossa autoconfiança.

• Por que não devemos nos comparar aos outros, e sim nos inspirar neles.

• Por que estar sempre na defensiva é uma fraqueza, e não um ponto forte.

• Como o excesso de críticas pode prejudicar os outros e a nós mesmos.

• Por que o perdão é mais libertador para quem perdoa do que para quem é perdoado.






“William P. Young promove o encontro com o que há de divino no humano e vice-versa. Apresentar uma divindade acessível é certamente a chave do imenso sucesso de A cabana.” – Folha de S.Paulo

“Uma visão bastante libertária do amor, do perdão, da redenção, do sagrado e do humano.” – O Globo

Baseado no best-seller A cabana, mais de 4 milhões de exemplares vendidos no Brasil.

Com sua mensagem de esperança e fé, A cabana inspirou milhões de pessoas no mundo, alcançando a marca de 20 milhões de livros vendidos. Agora, numa parceria com o psiquiatra Brad Robison, William P. Young criou um guia de estudos para quem deseja um encontro cara a cara com Deus.

A partir de trechos originais de A cabana, os autores propõem reflexões instigantes, que nos fazem questionar o sentido da existência e nos deixam mais perto das respostas aos maiores desafios da vida.

Este livro é um recurso indispensável para quem quer encontrar a própria coragem e enfrentar as provações do mundo.





Os livros de Julia Quinn já atingiram a marca de 10 milhões de exemplares vendidos.

Boxe de luxo com os quatro volumes da série Quarteto Smythe-Smith.

Os Bridgertons conhecem as Smythe-Smiths. E você?

Há quase vinte anos o sobrenome Smythe-Smith é sinônimo de música desafinada. Ainda assim – talvez por pena, talvez por surdez – a sociedade londrina continua a se reunir anualmente para assistir ao catastrófico concerto das jovens solteiras da família.

Pelo seu palco passam as histórias mais cativantes e os casais mais apaixonantes. Honoria e Marcus se reencontram e reavivam sua amizade, que pode ter um quê a mais (além de muitos bolos e tortas). Anne e Daniel sentem uma atração irresistível e precisam lidar com um perigo mortal – e com uma garotinha que ama unicórnios. Sarah e Hugh são assombrados por um evento do passado, mas não a ponto de não poderem trocar (muitos) beijos. Já Iris e sir Richard... bom, Iris não tem a mais pálida ideia do que o levou a pedi-la em casamento – ele só pode estar escondendo um segredo.

Não perca este magistral quarteto, digno de muitos aplausos!





Em 2014, na Bienal do Livro de São Paulo, Klara Castanho foi pedir um autógrafo para Luiza Trigo, que estava lançando seu novo livro. Desse encontro nasceu uma amizade.

Um ano depois, inquieta e cheia de ideias, Klara pediu ajuda de Luiza com o conteúdo de um programa jovem de entrevistas que planejava fazer na internet, baseado no que via no dia a dia. Depois de trabalhar um pouco no que Klara havia escrito, Luiza sugeriu: “Que tal pegarmos esses textos e transformarmos em um livro?”. Klara adorou. Assim surgiu a história de Giovana, uma garota que acaba de se mudar com a família para São Paulo e que, de quebra, precisa encarar os dilemas da adolescência. Obedecer sempre aos pais controladores ou se aventurar em busca de independência? Ignorar suas convicções para andar com o grupinho popular do colégio, ou isolar-se com a amiga tímida e solitária? Viver um grande amor e perder o amigo, ou contentar-se com a friendzone?

O resultado disso tudo são situações e personagens coloridos e autênticos, já que suas dúvidas, erros e acertos foram inspirados nas vivências das próprias autoras. E isso mostra um pouco do motivo pelo qual elas compartilham a paixão pela leitura: com ficção podemos exprimir grandes verdades.




“Um final poderoso para uma trilogia fascinante, extremamente sombria.” – Locus

“Se deseja uma dark fantasy de qualidade, com toques de sensualidade, crueldade e pitadas de intrigas políticas regadas a sangue, Anne Bishop pode ser o que você procurava.” – INtocados.com

“Sensual, rico em detalhes, um mundo em que se subvertem todos os clichês do gênero fantástico. Simplesmente genial.” – Library Journal

Jaenelle Angelline é a feiticeira da profecia e rainha de Ebon Askavi. Agora, o reino das sombras está sob sua proteção. No entanto, membros corruptos dos Sangue continuam à espreita e, em um jogo perverso de política e intriga, pretendem destruir todos aqueles que ficaram do seu lado.

Enquanto isso, depois de ter escapado da loucura do reino distorcido, Daemon Sadi finalmente chega a Kaeleer, onde o destino o levará a se reencontrar com Lucivar, Saetan... e Jaenelle. Mesmo após tanto tempo, seu amor continua inabalável. E, sendo consorte prometido da rainha, o poder de sua joia estará a serviço dela, caso Jaenelle assim o deseje. Entretanto, isso pode não ser suficiente para evitar o terrível plano que está prestes a ser executado.

Uma guerra está a caminho. E, quando ela chegar, apenas um grande sacrifício poderá salvar o reino.




“Extremamente viciante.” – Toronto Star

“Complexo e apaixonante. O texto é magnífico – exuberante, evocativo, sensual, com riqueza de detalhes históricos e uma boa dose de humor.” – Library Journal

Uma história sobre lealdade.

O ano é 1771. Na Carolina do Norte, conserva-se a duras penas um frágil equilíbrio entre a aristocracia colonial e os esforçados pioneiros. E entre esses dois lados prestes a entrar em conflito está Jamie Fraser, um homem de honra exilado de sua amada Escócia. Convocado a liderar uma milícia para conter as insurgências, ele sabe que quebrar o juramento que fez à Coroa inglesa o tornará um traidor, mas mantê-lo será a certeza de sua ruína.

A guerra se aproxima, garantiu-lhe sua esposa, Claire Randall. E, mesmo não querendo acreditar nesse triste futuro, Jamie Fraser está ciente de que não pode ignorar o conhecimento que só uma viajante do tempo poderia ter. Afinal, a visão única de Claire já os colocou em risco, mas também lhes trouxe salvação.

A cruz de fogo é uma envolvente história sobre o empenho de Jamie em proteger sua família, construir uma comunidade e manter suas terras às vésperas de um conflito histórico. Nesses esforços, ele é ajudado por sua mulher, sua filha Brianna e seu genro Roger MacKenzie, que nasceram no século XX e agora tentam se adaptar à tortuosa vida do século XVIII.




Best-seller mundial, A cabana já vendeu mais de 4 milhões de livros no Brasil.

“Esta história deve ser lida como se fosse uma oração – a melhor forma de oração, cheia de ternura, amor, transparência e surpresas. Se você tiver que escolher apenas um livro de ficção para ler este ano, leia A cabana.” – Mike Morrell

Publicado nos Estados Unidos por uma editora pequena, A cabana se revelou um desses livros raros que, a partir do entusiasmo e da indicação dos leitores, se tornam um fenômeno de público – com quase 20 milhões de exemplares vendidos no mundo – e de imprensa.

Durante uma viagem de fim de semana, a filha mais nova de Mack Allen Phillips é raptada e evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas numa velha cabana.

Após quatro anos vivendo numa tristeza profunda causada pela culpa e pela saudade da menina, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o a voltar à cabana onde acontecera a tragédia.

Apesar de desconfiado, ele vai ao local numa tarde de inverno e adentra passo a passo o cenário de seu mais terrível pesadelo. Mas o que ele encontra lá muda o seu destino para sempre.

Em um mundo cruel e injusto, A cabana levanta um questionamento atemporal: se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar nosso sofrimento?

As respostas que Mack encontra vão surpreender você e podem transformar sua vida de maneira tão profunda quanto transformaram a dele. Você vai querer partilhar este livro com todas as pessoas que ama.

Esta edição especial inclui um texto inédito do autor, relembrando os 10 anos de sucesso que marcaram a trajetória do livro e contando detalhes da gravação do filme. Além disso, traz um caderno de fotos com cenas da adaptação desta emocionante história para as telas do cinema.




Os livros de Julia Quinn já atingiram a marca de 10 milhões de exemplares vendidos.

“É bem improvável que um fã de romances nunca tenha ouvido falar em Julia Quinn. Se você é um dos poucos que nunca leu um livro dela, recomendo que corra e garanta qualquer um! Eles são fascinantes, cheios de charme, humor e perspicácia.” – Kirkus Reviews

 Honoria Smythe-Smith sabe que, para ser uma violinista ruim, ainda precisa melhorar muito…

 Mesmo assim, nunca deixaria de se apresentar no concerto anual das Smythe-Smiths. Ela adora ensaiar com as três primas para manter essa tradição que já dura quase duas décadas entre as jovens solteiras da família. Além disso, de nada adiantaria se lamentar, então Honoria coloca um sorriso no rosto e se exibe no recital mais desafinado da Inglaterra, na esperança de que algum belo cavalheiro na plateia esteja em busca de uma esposa, não de uma musicista.

Marcus Holroyd foi encarregado de uma missão…

Porém não se sente tão confortável com a tarefa. Ao deixar o país, seu melhor amigo, Daniel, o fez prometer que vigiaria sua irmã Honoria, impedindo que a moça se casasse com pretendentes inadequados. O problema é que ninguém lhe parece bom o bastante para ela. Aos olhos de Marcus, um marido para Honoria precisaria conhecê-la bem (de preferência, desde a infância, como ele), saber do que ela gosta (doces de todo tipo) e o que a aflige (como a tristeza pelo exílio de Daniel, que ele também sente). Será que o homem ideal para Honoria é justamente o que sempre esteve ao seu lado afastando todo e qualquer pretendente?

Com seu estilo inteligente e divertido, Julia Quinn enfim apresenta ao público o Quarteto Smythe-Smith, o terrivelmente famoso e adoravelmente desafinado grupo musical que conquistou os leitores antes mesmo que as cortinas se abrissem para ele.





Os livros de Julia Quinn já atingiram a marca de 10 milhões de exemplares vendidos.

“Não há absolutamente nenhum autor de romances históricos melhor que a extraordinária Julia Quinn. Qualquer um que já tenha se emocionado com as histórias de amor de Lisa Kleypas vai adorar Uma noite como esta.” – Nora Roberts

“Romântico, engraçado e de derreter o coração. O segundo livro do Quarteto Smythe-Smith é simplesmente encantador.” – Lancashire Evening Post

Anne Wynter pode não ser quem diz que é…

Mas está se saindo muito bem como governanta de três jovenzinhas bem-nascidas. Seu trabalho é bastante desafiador: em uma única semana ela precisa se esconder em um depósito de instrumentos musicais, interpretar uma rainha má em uma peça que pode ser uma tragédia ou, talvez, uma comédia – ninguém sabe ao certo – e cuidar dos ferimentos do irresistível conde de Winstead. Após anos se esquivando de avanços masculinos indesejados, ele é o primeiro homem que a deixa verdadeiramente tentada, e está cada vez mais difícil para ela lembrar que uma governanta não tem o direito de flertar com um nobre.

Daniel Smythe-Smith pode estar em perigo…

Mas isso não impede o jovem conde de se apaixonar. Quando ele vê uma misteriosa mulher no concerto anual na casa de sua família, promete fazer de tudo para conhecê-la melhor, mesmo que isso signifique passar os dias na companhia de uma menina de 10 anos que pensa que é um unicórnio.

O problema é que Daniel tem um inimigo que prometeu matá-lo. Mesmo assim, no momento em que vê Anne ser ameaçada, ele não mede esforços para salvá-la e garantir seu final feliz com ela.




“Situações hilariantes, personagens magníficos e diálogos de morrer de rir. Uma história linda que é pura diversão!” – Library Journal

“Julia Quinn é famosa por sua escrita cativante e perspicaz. Suas tramas realistas mexem com nossos corações. Uma autora de referência, que serve de porta de entrada para os romances de época.” – NPR Books

Um brilhante matemático pode controlar tudo…

A não ser que um dia exagere na bebida a ponto de desafiar o amigo para um duelo. Desde que quebrou essa regra de ouro, Hugh Prentice vive com as consequências daquela noite: uma perna aleijada e os olhares de reprovação de toda a sociedade. Não que ele se importe com o que pensam dele. Ou pelo menos com o que a maioria pensa, porque a bela Sarah Pleinsworth está começando a incomodá-lo.

Lady Sarah nunca foi descrita como uma pessoa contida…

Na verdade, a palavra que mais usam em relação a ela é “dramática” – seguida de perto por “teimosa”. Mas Sarah faz tudo guiada pelo bom coração. Até mesmo deixar bem claro para Hugh Prentice que ele quase destruiu sua família naquele bendito duelo e que ela jamais poderá perdoá-lo.

Mas, ao serem forçados a passar uma semana na companhia um do outro, eles percebem que nem sempre convém confiar em primeiras impressões. E, quando um beijo leva a outro, e mais outro, e ainda outro, o matemático pode perder a conta e a donzela pode, pela primeira vez, ficar sem palavras.



“Julia Quinn conclui o Quarteto de forma esplêndida, mais uma vez casando sua brilhante perspicácia com sua paixão sedutora para criar uma história de amor que provoca suspiros.” – Booklist

“Um novo livro de Julia Quinn é sempre motivo de comemoração. Ela é uma das mais recomendadas autoras de romance entre os fãs do gênero. Se você gosta de um humor inteligente e de personagens encantadores, faça-se um favor e leia uma obra dela.” – Madeline Hunter, autora da série Os Rothwells

Sir Richard Kenworth tem menos de um mês para encontrar uma esposa…

Por isso sabe que não pode ser muito exigente. Mas, quando vê Iris Smythe-Smith ao violoncelo no tradicionalmente desafinado recital de sua família, pensa que o destino trabalhou a seu favor. Ela é o tipo de garota que não atrai muitos olhares, porém algo o faz ter certeza de que é a escolha perfeita.

Iris Smythe-Smith já se acostumou a ser subestimada…

Com seu cabelo muito claro, a pele alva e o jeito discreto, ela quase sempre passa despercebida, ainda que seja a única do Quarteto Smythe-Smith que realmente sabe tocar um instrumento – não que alguém consiga escutá-la em meio à cacofonia dos concertos. Por isso, quando o charmoso Richard Kenworthy pede para ser apresentado a ela, Iris fica envaidecida, mas também desconfiada.

E quando o pedido de casamento dele se transforma numa situação comprometedora, Iris tem a sensação de que ele está escondendo algo… ainda que Richard pareça mesmo apaixonado e que o coração dela esteja implorando para que diga sim.

janeiro 24, 2017

#Chegoooooooooooooooooooooooooooou! 14

Olá galera, belezinha?Hoje o post está muito especial com esses dois livros que estou mega ansiosa para ler,rs.Ninfeias Negras me deixou com altas expectativas na sinopse( muitooo), e Amaldiçoadas é a continuação da trilogia de fantasia que comecei a ler das irmãs bruxas.Prometo mostrar melhor os livros nas resenhas.Vocês também estão curiosos(as)?















Xoxo,

Carol

janeiro 23, 2017

(Além dos Versos) O guardião do horizonte, by Marcos Roberto

Olá galera, tudo bem?Espero que sim.Estou começando uma nova categoria aqui no blog que envolve muito amor e poesia,rs.Fiquei surpresa com os comentários de vocês no ano passado com as poesias que postei aqui e por isso resolvi dar uma oportunidade para alguns amigos(as) que também escrevem, mas não publicam em lugar algum.O Marcos é um grande amigo meu( meu pai postiço,rs) e gosto muito da forma que expressa seus sentimentos.Por isso que vou deixar aqui o convite aberto.Vocês tem alguma poesia guardada que gostaria de mostrar ao mundo?
Então falem comigo no email carolina.hermanas@yahoo.com.br porque daí analiso a proposta e conversaremos ok?



O guardião do horizonte

Os anjos estão arando a terra;
Semeando nossos sonhos;
Regando nossos sentimentos com desejos;
Uma tempestade se anuncia...
Quando trabalhamos as marés se enchem;
As ondas crescem cada vez mais;
Inundam os barcos dos insensíveis;
Tornam insanos os que não sabem o que é o amor;
Não tem sentimentos;
Vejo um que naufragou com o peso das aguas;
As pessoas gritavam, 
Lutavam, tentavam;
É inútil resistir;
Ouvi seus gritos enquanto a profundeza os puxava;
Ao amanhecer outro navio desapareceu no horizonte;
Foi partido ao meio pela tempestade;
Todos se afogaram;
Bem aventurado os que tiverem o mesmo fim;
Estarão como eu;
Submersos no oceano dos amantes;
Permanecerão ali até que finde seus dias;
Renovo minhas forças todas as manhãs;
Sempre que acordo e me lembro de seu rosto;
Seu amor é bem vindo;
Tão bem vindo quanto a primavera;
A que sucede o inverno mais frio e rigoroso;
Estamos ligados por laços de sentimentos e sangue;
Sou como o animal que troca a pele
Sua cor não muda; 
Não muda nada;
Mas o manto que me aquece se renova
A tempestade se aproxima do fim;
Estou com fome e cansado;
Hoje os anjos terminaram sua tarefa;
Dormirei novamente;
Ao amanhecer me lembrarei de seu rosto.

Marcos Roberto Santos 19/12/2016

Xoxo,

Carol

janeiro 21, 2017

(Youtube) Edição Comportamento: A bendita TPM!

Oi galera, tudo bem?Esse vídeo é para quem tem TPM e não aguenta essaaaaaa vida de mulher,rs.
Espero que gostem :)



Xoxo,

Carol

janeiro 20, 2017

(Resenha) Aquele fim de semana, by Thaís S. Lurco


                                   Sinopse
Tatiana passou por grandes mudanças em sua vida. Viajou para fora do país, deixando para trás sua família, sua igreja e Bernardo, seu grande amor. Anos depois, ela retorna para casa e não é mais a mesma garotinha assustada que desembarcou em Nova York. De volta ao interior do Rio de Janeiro, Tati tem tudo o que poderia ter desejado na vida: é uma roteirista formada e namora Nick, o cara dos sonhos de qualquer garota. Mas, quando revê lembranças do passado, algo começa a incomodá-la. Quando foi que ela se afastou tanto de Deus e de tudo o que acreditava? Sua mente começa a entrar em conflito, com tantas perguntas sem resposta. Numa tentativa de dar um tempo de seus pensamentos conturbados, ela aceita a proposta dos pais e decide passar um final de semana no retiro de jovens de sua antiga igreja. Tati sabe que seu relacionamento com Deus está por um fio e isso começa a afetar outras áreas da sua vida, mas até onde ela estará disposta a ir para recuperar a fé? Será que um final de semana pode mudar toda a sua história?
Embarque com ela nessa viagem de perdão e cura e deixe que Deus dê a resposta para todas as suas dúvidas...
O livro é narrado por Tati, a protagonista de todo esse drama cristão.

"Eu estava diferente.E por mais que eu quisesse me agarrar ás lembranças do tempo que passei fora,sabia que não tinha alternativa a não ser enfrentar outra vez a vida que eu havia deixado para trás."


Tati não está pronta para encarar a real life depois de uma temporada inesquecível em Nova York, mas sabe que é necessário.Com um namorado(Nick) americano á tiracolo,Tati não tem noção do quê lhe espera na cidade maravilhosa.Ela já vem formada como roteirista para o Brasil, mas não consegue estudar sua própria fé quando o assunto é Deus.
Essa história representa muito os compromissos que temos com Deus.Por exemplo, a parte da virgindade que só é tirada da mulher após o casamento, e acho que a Tatá( minha amiga autora, irmã separada na maternidade,rs) arrisca quando cria uma personagem que não é mais puritana antes do casamento e tem que lidar com seus próprios pensamentos sombrios relacionados á esse fato tão importante.

É o tipo de livro que faz você pensar  nas suas atitudes com Deus.Sempre pedimos ajuda para os nossos problemas, mas será que doamos o NOSSO coração á Ele?Completamente cega pela vida de "contos de fadas" que achava que merecia, Tati se perde e fica muito relutante quando todos tentam mostrar a sua melhor paz interior: seu relacionamento com Deus.

Esse livro foi postado no wattpad há um tempo e a Tatá resolveu publicar no amazon para que mais pessoas tivessem conhecimento dessa lição de moral tão importante para as nossas vidas.É o livro que te motiva e reacende sua FÉ.

Espero que tenham gostado da resenha,

Xoxo,

Carol


janeiro 19, 2017

(Parceria Nuccia de Cicco) Revista Litera Digital!

Olá galera, beleza?E as novidades da nossa querida parceira Nuccia de Cicco já começou <3

Esse post é a entrevista da edição de janeiro da revista Litera Digital.

Apresentação da primeira edição de janeiro:


Xoxo,

Carol

janeiro 18, 2017

(Resenha) Amigas para sempre, by Kristin Hannah

 Informações técnicas
Ano: 2014 
Páginas: 446
Idioma: português 
Editora: Arqueiro

                                             Sinopse
Tully Hart tinha 14 anos, era linda, alegre, popular e invejada por todos. O que ninguém poderia imaginar era o sofrimento que ela vivia dentro de casa: nunca conhecera o pai, e a mãe, viciada em drogas costumava desaparecer por longos períodos, deixando a menina aos cuidados da avó. Mas a vida de Tully se transformou quando ela se mudou para a alameda dos Vaga-lumes e conheceu a garota mais legal do mundo. Kate Mularkey era inteligente, compreensiva e tão amorosa que logo fez Tully sentir-se parte de sua família. Ao longo de mais de trinta anos de amizade, uma se tornou o porto seguro da outra. Tully ajudou Kate a descobrir a própria beleza e a encorajou a enfrentar seus medos. Kate, por sua vez, a ensinou a enxergar além das aparências e a fez entender que certos riscos não valem a pena. As duas juraram que seriam amigas para sempre. Essa promessa resistiu ao frenesi dos anos 1970, às reviravoltas políticas das décadas de 1980 e 1990 e às promessas do novo milênio. Até que algo acontece para abalar a confiança entre elas. Será possível perdoar uma traição de sua melhor amiga? Neste livro, Kristin Hannah nos conta uma linda história sobre duas pessoas que sabem tudo a respeito uma da outra – e que por isso mesmo podem tanto ferir quanto salvar.

Esse livro me proporcionou várias emoções ao mesmo tempo.Risos,choros e surpresas porque a história é meio que baseada em fatos reais( a inspiração veio da mamãe da autora) e isso fez com que eu(escritora,oi,rs) não tenha medo de expor meus sentimentos também.Mas vamos para o enredo ok?
A história é narrada em terceira pessoa e com esse fato, podemos ver todos os ângulos desses nós que se formam durante a trama.


"A vovó foi até Tully,lhe deu um abraço que tinha um cheiro doce e familiar,de talco e spray  nos cabelos.Aqueles eram os únicos braços que haviam abraçado Tully,aquela era a única pessoa que sempre a fizera sentir-se segura e, de repente,a menina sentiu medo." Página 14


A mãe de Tully é uma viciada em drogas e alcool( e em caras que simplesmente não prestam) e sempre quer levar sua filha( largada há um tempo na casa da vovó) para todos os cantos desse mundo.O problema não é esse.Por um momento, achamos que existe uma intriga familiar ali entre a vó e a filha, e de fato existe: a mãe de Tully simplesmente esquece que tem uma menina pequena para cuidar e a abandona sempre.Várias vezes.Até que um determinado momento da sua infância, a mãe leva ela novamente para algum lugar que não conhece, e de repente, esquece a filha no meio da rua e some.As coisas só começam a acontecer quando Tully arranja uma casa junto com a Vó para morar num lugar chamado Alameda dos Vaga-lumes.

No segundo capítulo, temos uma visão geral do que é a família de Kate: uma menina tímida e diferente do resto, mesmo que tenha pessoas ao seu lado que lhe amam e fariam tudo pelo seu simples sorriso.Ela não tinha ideia se Tully falaria com ela no ponto de ônibus rumo á escola das duas.Ainda bem que o destino deu um jeitinho e transformou as duas em melhores amigas para sempre.

O primeiro contato da Kate com Tully é por puro interesse: sabia que ela faria o tipo popular e queria aumentar sua rede de amigos.Meio clichê né?O lance desse livro é que a autora conta a vida inteira tanto da Tully quanto da Kate, e em que momentos as duas se unem para quebrar todas as barreiras da vida.Entre o cotidiano, começam a fazer faculdade juntas, pois Tully prometeu a mãe de Kate que faria de tudo para ser uma boa amiga para a família.Mas claro, tudo desmorona quando um cara entra em cena e ambas estão apaixonadas por ele.

O livro é grande, mas tem uma explicação muito boa(rs).As suas são diferentes, e essa longa narrativa é necessária por isso: precisamos conhecer as duas vertentes da amizade.Tully tem uma razão para ter se tornado uma garota rebelde e Kate a menina feliz de sempre.

Kristin é tipo uma Nicholas Sparks mais legal sabe? ahahahaha.Incrível como fiquei hipnotizada por essa história.Quem nunca passou por isso?Quem nunca teve uma amizade que acabou?Quem nunca teve inseguranças com suas próprias habilidades?Quem nunca errou?O desenvolvimento dessa história ficou muuito linda.Não é apenas sobre a amizade que aprendemos, e sim, sobre o tempo que perdemos odiando certas pessoas ou então simplesmente guardando coisas bobas no nosso coração.Pra quê tudo isso se um dia todos iremos morrer?Bora aproveitar o agora né?

Em suma, esse livro é demais e já estou apaixonada por essa autora. <3 

Espero que tenham gostado,

Xoxo,
Carol