setembro 08, 2016

(Day Alone) Day Nine

Eu não consigo.Formar uma boa frase quando o fim é próximo.E quando seus olhos encaram a minha alma com uma sofreguidão sem tamanho.Você está á beira de se jogar na água com seus sentimentos velhos e revoltantes.Você está entregue, mais do que nunca.Entregue ao amor que construímos em malditos dez anos.Suspiro fundo.Uma dormência embaça minha visão e de repente, não sou mais eu falando.É a menina que se escondeu atrás de todas as verdades e mentiras durante quatro meses.Dias sem pronunciar o seu nome para que o assassinato fosse adiado.Eu me exponho como nunca fiz.Eu seguro o choro, como nunca precisei perto de você.Suas bocas gritam "fala" e meu coração se cala.Eu olho para seu semblante impassível e te puxo para o abraço mais forte.Fico alguns segundos tentando buscar as palavras, mas parece que o silêncio é a resposta para todas suas perguntas.Menti.Falei que não sentia falta das suas risadas.Dos segredos que só você sabe.Eu quase morri de saudades na última semana.Eu quase matei meus sentimentos pouco a pouco para que tudo fosse junto com o vento.Mas a merda do coração, ah, caramba.Eu não esperava pela sua redenção.Em nenhum segundo desde o momento em que a nossa distância foi supercialmente boa pra mim.Eu acobertei tudo.Mas você veio e eu fugi.E você me fez ficar.


E enquanto seu cabelo está no meu rosto, tento pensar na saudade que senti de cuidar de você.De dar um "bom dia", seja lá como for.De perguntar se está bem.De te acalmar com uma palhaçada quando estiver triste.De...apenas estar aqui.Por você.Não é obsessão.É amor.Esse abraço é o nosso reencontro.É a nossa paz finalmente estabelecida.E quando digo em voz alta que sinto sua falta é porque tem uma menina fechada aqui disposta á se abrir.Quero fazer parte de cada detalhe da sua vida.Aqui.Nesse abraço.


Eu te amo tanto.É mais do que uma amizade.Irmandade.E se eu tiver que dar uma segunda chance pra essa relação, tudo bem.Dou três.Cara, passei uma semana inteira apenas sendo forte o suficiente pra te afastar.Por achar que tudo ia destruir de novo antes mesmo de começar.Precipitei, eu sei.Eu não acredito que quase tudo virou verso.Só verso e nunca mais abraços apertados.Ah, como eu senti falta desse abraço.
O mundo pode acabar.O sol pode parar de brilhar.E a lua vai sempre nos acompanhar.No mesmo lugar de sempre, com as mesmas fofocas e os mesmos sentimentos compartilhados.Irados.Eles ficam irados com a nossa resistência.Que dane-se.
Hoje é nosso aniversário.É o dia que recomeçamos.Viva a nossa amizade!


Minha pequena!


<3


Xoxo,

Carol



4 comentários:

Line Bernardo disse...

Oi Carol,
Adoro ler seus textos e este é simplesmente lindo!
Bjs❤
Abrir Janela

Hellz. disse...

Que texto bonito, Carol. Não sei se tudo isso é verdade ou fictício, mas espero que esteja lidando bem com essa mudança.

beijo
beinghellz.com

Carol Hermanas disse...

Obrigada Line *____*

Carol Hermanas disse...

Ai ai, é verdade sim, mulher.E ainda estou lidando na verdade.Uma relação assim sempre parece meio tensa né:?


beeijão flor :)

Postar um comentário