agosto 10, 2016

(Cheiro de Sonho) Capítulo 1 - Roxas,azuis,encarnadas.

Flores envenenadas na jarra. Roxas azuis, encarnadas, atapetam o ar. Que riqueza de hospital. Nunca vi mais belas e mais perigosas. É assim então o teu segredo. Teu segredo é tão parecido contigo que nada me revela além do que já sei. E sei tão pouco como se o teu enigma fosse eu. Assim como tu és o meu. Clarice Lispector.

O professor Delgado levantou seus óculos quadrados para endireitá-los no nariz e abriu seu sorriso colgate (leia-se: dente amarelado de cigarro vagabundo), soltando sua voz esbaforida:
— Ok, vamos lá, vou escolher. Senhora Amácia, venha cá, por favor. — O professor com bigode pequeno e um olhar sério chamou para que eu participasse de alguma coisa. Com os olhos atentos e os braços cruzados, levantei cuidadosamente da cadeira que estava rangendo (escola pública que existe há 100 anos é um pouco precária) e pisei com firmeza no chão de madeira, desfilando com meu novo all star e o cabelo despenteado desde o dia anterior. E sorri, levemente.

— Oi — forcei um cumprimento tímido, colocando as mãos na frente da minha saia de “piriguete”, como disse o Victor, um dos meninos mais cobiçados pelas garotas assanhadas da sala, mas que ninguém sabia da sua grande queda por mim (acho que nem ele, às vezes). Os olhares tensos voltados para nós, diziam a mesma coisa que eu: ”Isso me cheira a encrenca”. 

— Então, meus caros alunos. O nosso curso de inglês “Vamos lá, Nova York” lançou uma promoção ou sei lá de que diabos eles chamam isso. — O professor de morfossintaxe de língua inglesa gostava de ser completamente aberto nas nossas conversas importantes. Usava palavrões, gerúndios e palavras novatas. Era um meio de se comunicar conosco diretamente. — É um intercâmbio. Vocês passam um ano em Nova York, conhecem o país, as pessoas, uma família de três pessoas irá acolher vocês e ainda vão praticar o inglês que aprenderam aqui. De qualquer forma, já que é um intercâmbio, precisarão de um curso lá para conseguir se manter, ou seja, reforçar ainda mais o inglês aprendido aqui. – Minhas bochechas ficaram vermelhas. Ele estava brincando? Ir para Nova York? Era tudo o que eu mais queria nesta vida, além de morar ao lado de plantas. Ok, essa parte eu conto daqui a pouco.


                               


5 comentários:

Blog Literário disse...

Adorei, estou seguindo no Wattpad <3 Bjos!

BLOG LITERÁRIO 2

Micaela Gomes disse...

oioi!
adorei o primeiro capítulo mesmo sendo curtinho!
bjs xxx
http://lendocomela.blogspot.com.br/

vintagepri disse...

Lindo esse primeiro capítulo e a citação de Clarice Lispetor =)

Beijos,
Pri
www.vintagepri.com.br

Priscilla Boechat disse...

Amei o primeiro capítulo e cara, tua escrita é SENSACIONAL! <3
https://poetizou.blogspot.com.br/

Juh Bernardo disse...

Achei o inicio do capitulo... rsrsr
Adorei a leitura!!

Beijos,
Juh
http://umminutoumlivro.blogspot.com/

Postar um comentário