abril 04, 2016

(Uma Tal de Paula) Vida

Vivo numa crise constante,
Sonho com lugares distantes, 
Permaneço no mesmo lugar
Sou feita de poesia, rima e amor
Não deixo de me fazer estar,
Se plantares pedra em meu caminho,
No teu plantarei flores e felicidade,
Se decidir que fica, me abraça e não me permita fugir,
Amo-te e não quero vê-lo partir.

13 comentários:

Luiza Helena Vieira disse...

Oi, Carol!
Amo os textos que você traz aqui. Vira e mexe me identifico com alguns
Beijos
Balaio de Babados
Porcelana - Financiamento Coletivo

Leidiana Pereira disse...

Que texto mais fofo, a foto também é inspiradora e linda!
Arrasou!
Beijos. ♥

Diário da Lady

Jovem Jornalista disse...

Belo texto!
Boa semana!

http://jj-jovemjornalista.blogspot.com.br/

Tielle Soares disse...

Que texto lindo! Adorei!
Me identifiquei com esse pedaço: "Sonho com lugares distantes,
Permaneço no mesmo lugar" rs

beijos
http://www.livromaniaca.com/

Gabriela Soares disse...

Que amor esse texto! "Se plantares pedra em meu caminho, no teu plantarei flores e felicidade" ameeei essa frase!
Um beijão,
Gabi do likegabs.blogspot.com ♡

Sil disse...

Olá, Carol.
Lindas palavras. Meus parabéns! É tão difícil de rimar as coisas hehe.

Blog Prefácio

Caverna Literária disse...

Amei <3 muito singelo e delicado

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
Tem resenha nova no blog de "Os Humanos", vem conferir!

Beatriz Dias disse...

Que poema lindo, está de parabéns! Muito sentimental <3
Sentimentos Apurados ☮

Ana Luiza Ferreira disse...

Oi Carol

adorei o poeminha! É muito fofo e me identifiquei bastante!

Beijos!
Visite o Mademoiselle Loves Books
http://www.mademoisellelovesbooks.com/

Hellz. disse...

mas que fofinhooooo! Puro amor e gratidão esse poema!
arrasou!

beijo
beinghellz.blogspot.com

Ryoko Bel disse...

Oi Carol, tudo bem ???
Menina ... Simplesmente amei seu poema.
Me vi nele, principalmente por causa da parte: "Vivo numa crise constante, Sonho com lugares distantes, Permaneço no mesmo lugar", essa sou eu. Vivo sonhando com lugares, momentos, coisas que passaram ou que poderão ou talvez nunca acontecerão, e estou sempre no mesmo lugar.
Belíssimo poema !!! ^^

Beijinhos
Hear the Bells

Stefanie O. disse...

Simples e muito sutil! Adorei o seu poema.

www.generoproibido.blogspot.com.br

Soraya Abuchaim disse...

Ahhh adorei!
Parece escrito para mim!!!

Beijos

Meu Meio Devaneio

Postar um comentário