abril 26, 2016

(Day Together) Day Seven

Você sabe disso?Tem a consciência limpa por esse pequeno fato?Que com apenas um sutil olhar, você carrega meu mundo inteiro em suas mãos?"Segura a onda", você disse.Quando estou fora do seu íris, sou uma alma desajeitada pisando em pedras.Isso machuca.E eu juro que quase despenco pedaço por pedaço nessas suas palavras.Foram tão delicadas e ainda sim, esmagaram meu corpo inteiro.Pensei que ia chorar, mas sou durona lembra?

Você tem noção do que me pediu?Do tamanho do seu coração quando enxerga minha fraqueza?Você disse isso em voz alta.Respirei fundo e nem elaborei uma resposta.Simplesmente soltou as palavras e não sei como mergulhei nessas ondas durante essas últimas semanas.Nunca parei para pensar, até você dizer essas três palavrinhas.Irmã,melhor amiga,faculdade,emprego, e nós dois entre a distância.Céus, como você teve a audácia de me pedir pra "segurar a onda"?Eu estou enfrentando a tempestade toda e eu nem quero a droga do guarda-chuva.Argh,ok.Nem começou o granizo e já quero procurar um abrigo para ficar.Ainda bem que seu coração é grande.

"A menina do passado não agüentaria essa pressão", você disse outra noite.Afirmo e ás vezes sinto falta da inocência dos tempos em que eu amava ficar em casa."Fugimos hoje,mas você  não pode fazer isso sempre".Você me alerta sobre a outra noite.McDonald's de novo.Você, com suas palavras doces e quase aninhando meus medos.Eu, com minhas loucuras e quase acobertando seus secretos desejos de brotar um sentimento verdadeiro em meus lábios.Ok,não posso fugir.Ok, sou forte agora,mas...nem sei como resolver a situação.Estou tentando não pirar apenas.E sabemos como isso é díficil né,meu bem?Músicas brincalhonas, poesias desconexas e até umas caretas estranhas.Forró,balada,bebibas.Meras distrações que nunca resolvem meu problema.Minha solução é o sorriso que nunca mais voltou.

"Ok,eu vou segurar a onda". Respondo e te vejo partir.Já falei que sinto saudades toda vez que precisa voltar para a cidade maravilhosa?Porque eu sinto.Cada minuto longe do seu abraço.Mas ok, sem problemas.Seu olhar me deixou mais forte.Mais corajosa.Eu vou segurar a onda.Você me conhece melhor do que ninguém.

Eu te espero,


Meu doce de goiaba.

2 comentários:

Hellz. disse...

Que texto bonito! Não sei se é real, mas essa dor da saudade mexe mesmo com a gente.
Gostei da parte em que diz que a menina de antes não seria assim. Eu me identifiquei, na realidade.

beijo
beinghellz.blogspot.com

Luiza Helena Vieira disse...

Oi, Carol!
Que texto lindo. E triste também..
Beijos
Balaio de Babados

Postar um comentário