março 31, 2016

(Novidades) Companhia das Letras

Considerada a “Susan Miller brasileira”, hoje Maína Mello é uma das astrólogas mais respeitadas do país. A carioca, que durante muito tempo foi responsável pelo horóscopo do jornal O Globo e atualmente assumiu a seção de astrologia da revista Glamour, lança agora seu primeiro livro. Amor e sexo são os temas principais de Encontros astrais, um livro dinâmico e superinstrutivo para compreender como os signos interagem entre si. Com uma linguagem acessível e saborosa, ela fala sobre os signos solares, o ascendente, a Lua, Vênus, Marte e Lilith.












"“Oi, prazer, eu sou ariana, e você?” As pessoas se definem e se apresentam por suas características astrológicas. A astrologia é pop e está cada vez mais centrada no indivíduo, como ferramenta de busca pessoal para se conhecer e tentar controlar o próprio destino. “Conhece-te a ti mesmo”, grafou-se na porta do oráculo de Delfos, na Grécia, que estruturou o mapa astral: o enigma da humanidade está no próprio ser humano. E cá estamos nós, ainda tentando nos desvendar. Fazer seu mapa astral é saber que você nasceu sob tal configuração celeste, com determinado signo, Ascendente, Lua, e descobrir a posição de todos os demais planetas do sistema solar nesse dia. E ainda outros aspectos astronomicamente calculados. Tudo isso significa uma coisa: você."







Quer saber mais?É só entrar aqui

Xoxo

Carol

março 30, 2016

(Novidades) Companhia das Letras

Conheça a história da menina que atravessou a China para fugir da ditadura da Coreia do Norte

"Eu não estava sonhando com liberdade quando fugi da Coreia do Norte. Eu nem mesmo sabia o que significava ser livre. Tudo que sabia era que, se minha família ficasse para trás, provavelmente morreríamos — de inanição, de alguma doença, das condições desumanas de um campo de trabalho para prisioneiros. A fome tornara-se insuportável; eu queria arriscar minha vida pela promessa de uma tigela de arroz. Mas em nossa jornada havia algo mais do que nossa própria sobrevivência."

Yeonmi Park cresceu achando normal que seus vizinhos desaparecessem de repente. Acostumou-se a ingerir plantas selvagens na falta de comida. Acreditava que o líder de seu país era capaz de ler seus pensamentos. Aos treze anos, quando a fome e a prisão do pai tornaram a vida impossível, Yeonmi deixou a Coreia da Norte. Era o começo de um périplo que a levaria pelo submundo chinês de traficantes e contrabandistas de pessoas, a uma travessia pela China através do deserto de Gobi até a Mongólia, à entrada na Coreia do Sul e, enfim, à liberdade. Neste livro, Yeonmi conta essa história impressionante pela primeira vez. Uma história repleta de coragem, dignidade - e até humor. Para poder viver é um testamento da perseverança do espírito humano. Até que ponto estamos dispostos a sofrer em nome da liberdade? Poucas vezes a resposta foi dada de modo tão eloquente.


Querem saber mais?Entrem aqui.

março 28, 2016

(Resenha) Eu fico Loko 2 - As histórias que tive medo de contar, by Christian Figueiredo

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
EDITORA Novas Páginas
NÚMERO DE PÁGINAS 160
IDIOMA Português

Eu sigo o Chris no youtube e gosto muito da espontaneidade dele.Alguns assuntos são meio pesados e vez ou outra, fala coisas que realmente me deixam constragida, mas o ponto positivo é que as pessoas enxergam esse outro lado do cara que faz sucesso na internet: a sinceridade.Então, quando vi esse livro( na verdade, conheço mais ou menos o primeiro, mas não conseguia achar por aqui) pirei o cabeção.Só falta o autográfo,rs.

O livro é bem ilustrativo, o que torna muito atraente para o público e também demonstra esse lado carismático dele.Os vídeos dele são engraçados e demonstra a paixão pelo que ele faz.O único problema é que na escrita isso não parece real,sabe?É superficial e nada divertido.Talvez eu não entendido o lance da interação, mas sei lá..esperava bem mais.

No livro vemos que o menino é bem apegado á família.O livro começa contando a infância do prodígio( na verdade, o pai relatando como ele era danado desde pequeno,rs)com fotos e revelações  sobre quem ele sempre quis ser.Mostra como ele aproveita a vida desde cedo e isso inclui estudar esporte,música,entre outras coisas.Viu que nada dessas coisas era a área que queria atuar e então, simplesmente pegou uma câmera e começou a "brincar".




Uma das histórias é onde ele tinha uma matéria sobre sexualidade no colégio e tinha que preencher um formulário sobre as transas dele.Claro que não mandaria a "real", pois era virgem aos 14 anos( enquanto os amiguinhos já estavam na ativa).Por isso, ele respondeu no papel que havia praticado o ato oito vezes, com garotas diferentes.E isso causou um rebuliço, porque a professora chamou o menino para conversar após o término da aula.


"Todos correram para a porta como uma manada de elefntes que não bebem água há meses e se deparam com uma lagoa,onde podem matar a sede.Comparação meio bosta?Sim.Enfim,continuemos." Página 21

Um ponto positivo não só do livro, mas do Chris é que ele sempre incentiva as pessoas á acreditarem seus sonhos.Acho que essa mensagem vale muito a pena.Podemos lutar todos os dias pelos nossos sonhos,hm?


O livro foi bom, mas poderia ter sido melhor.

Xoxo,


Carol

março 27, 2016

(Blogagem Coletiva) Qual o significado da Páscoa?


Carol Hermanas(eu,rs)
A Páscoa sempre foi um tempo divertido na minha vida.Isso significa reunir a família, contar as últimas fofocas e permanecer em paz durante um dia inteiro!Parece mágico,hm?Na verdade, só quando me envolvi na doutrina espírita consegui estabelecer o que realmente importa em datas assim.Na Páscoa, por exemplo, quero renovar todos meus sentimentos e deixar de lado aqueles que me levam para um lugar sombrio.Quero sentir cada momento da vida.E é isso que desejo para todos: mais sentimentos, menos ódio.Menos pensamentos negativos.


Paula(Uma tal de Paula)
Páscoa é tempo de renovação e amor, tempo de perdão e gratidão. Tentei poetizar sobre o tema, parei, refleti, conclui: Páscoa é o poema em si! Não é nada de ovo e capitalismo barato, Páscoa é Jesus ressuscitado, confirmando um mundo novo. 
Tema mais bonito e amável este que me foi dado, falaria horas sobre e ainda sentiria que falei pouco. Penso que é preciso coração aberto pra entender a essência dessa data, mantê-la não só no domingo, mas sim, no ano inteiro. Zelar pela paz e confirmar Cristo, ser vida e corpo do filho!


Le Sobrinho
Chegou o domingo mais doce. A Páscoa. Talvez esse ano não haja muuuuuito chocolate, porque afinal, o precinho estava bem caro, né? Mas, isso não impede de ter família/amigos reunidos. Datas como a Páscoa, o Natal e o Ano Novo sempre foram isso pra mim. Uma maneira de juntar todo mundo. Além de ser o dia do chocolate, é claro,hahaha (quem não gosta de um dia pra ganhar chocolate?).
Uma das partes mais divertidas dessa época, infelizmente eu não tenho mais. A caça aos ovos. Lembro-me de quando estava na escolinha e a quarta-feira antes da Páscoa era o dia de se pintar de coelho e sair procurando ovos. Caramba, essa era a melhor coisa. 
Páscoa tem gostinho de infância. Tem gostinho de chocolate. E tem gostinho de união. É o dia mais doce do ano.


(Feliz Páscoa, Ca! Beijão).


<3





março 25, 2016

(Uma Tal de Paula) Liberdade!

Não se deixe levar pela breve brisa do mar,

Não se deixe levar pela ilusão do brilho de um luar,

Apenas permita-se amar e nada mais!

março 24, 2016

(Resenha) O céu é logo ali, by Lilian Farias

                               
Informações técnicas
Ano: 2011 / 
Páginas: 126
Idioma: português 
Editora: Literata

                                          Sinopse
"O céu é logo ali representa a liberdade que são as borboletas e nos pássaros. Dolores e Clarice são mulheres que buscam tal liberdade. Dolores é uma mulher de muitas experiências; de vida simples e sem amigos. O único amigo que possui é esquizofrênico e a trata com muito carinho. Clarice é cheia de mimos e sempre teve de tudo, mas o que as liga são suas tribulações de sentimentos e busca por liberdade. Dolores fica encantada com o mais simples dos gestos, um pingo de chuva sobre a pele faz dela a pessoa mais feliz e livre do mundo. Já Clarice tem a vida dos sonhos, porém o destino pode destruí-lo com rapidez. O livro da Lilian é profundo e tocante. Ele nos mostra que devemos aproveitar o momento porque tudo pode acabar em um piscar de olhos." (Fernanda Bezerra) 


"Ao adentrarmos nos mundos distintos dessas duas jovens, mergulhamos numa profusa miscigenação de anseios, lutas, estratégias de sobrevivência. A história de duas mulheres que, unidas pelo destino, resolvem aflorar todo fluxo de sobrevivência do "ser", do corpo, da alma, da mente, que advém quando se é permitido ser livre. Liberdade, essa, assemelhada a quem saboreia o voo das borboletas." (Valéria Sabrina)

O livro é um poço de poesias.De imediato, estranhamos a maneira como a história é contruída,mas a forma de escrever(coberto de sentimentos complexos) e a falta de linearidade lembrou muito a famosa Clarice Lispector.

Dolores é uma mulher de trinta anos e trabalha num bar.Já conhecida na cidade pela sua maneira(gentil e alegre) de atender os clientes, o seu patrão e outra amiga não entendem quando a mulher sempre de sorriso fácil começa a beirar á loucura.Enxerga as coisas em câmera lenta,praticando a filosofia - coisa que nunca fez - nos valores da humanidade.
Dolores em alguns momentos, parece uma criança com alma pura.Alguém que nunca viveu e agora quer aproveitar cada partícula dessa vida doida.Ela sente o prazer da chuva.Com a alma lavada.E precisamos nos permitir isso,certo?SENTIR a vida.

" Deixemo-la respirar.Nascer e morrer.Correr e andar.Uma cadela no cio precisa aliviar suas tensões.Ela é um bicho selvagem e não pertence á ninguém.Irá correr sem rumo por conveniência.Por fim,terá o equílibrio necessário." Página 24

O livro é completamente VOCÊ(a autora brinca com esse fato), leitor(a) que também tem defeitos,mas quer despertar na vida para poder aproveitar ao máximo de cada coisa e momento que a vida nos dá.

Lilian brinca com figuras de linguagem.E isso mostra o envolvimento puro com a poesia.Ao relatar a história de Marta e uma enfermeira, em que numa ligação ela recebe a notícia de que a filha internada faleceu, a autora representa a escuridão dos sentimentos num desenho compreensível.





É perceptível que as borboletas são representadas nesse livro como uma constante transformação.Nós também somos assim,hm?




Clarice tem uma vida mediana.Não tem uma relação muito boa com os pais, não fez a faculdade que queria e, sofre um acidente que muda sua vida tod.Acho que nos dá uma lição.Vamos viver de acordo com os pensamentos egoístas dos outros ou arquitetar os sonhos que pretendemos realizar?

O legal é que o livro tem muito de nós mesmas.Dolores ainda está descobrindo quem é e isso inclui aquela típica confusão do ser humano.Sabem quando estamos perdidos e não sabemos o que fazer da vida?É basicamente isso o que os personagens querem nos mostrar.


O ÚNICO problema é que o formato do livro atrapalha um pouco a leitura.Como é pequeno, as páginas comem as palavras,rs.Deu pra entender?



PS:Pra quem não sabe quem é Lilian Farias, lhes apresento.A mais nova parceira do blog trará sempre novidades para vocês :). Confiram o último post aqui.

Espero que tenham gostado da resenha :)

Xoxo,

Carol

março 23, 2016

(Projetos Literários) Blogueiras em Ação

Como nasceu?O projeto Blogueiras Em Ação nasceu de uma vontade de interação com os blogueiros literários.Eu(Carol, do blog Carol Hermanas) tive a ideia de chamar algumas meninas, que também gostam de livros, para elaborar alguns posts mensais( ou algo assim) com a intenção de atrair cada vez mais pessoas taradas(os)por histórias de todos os gêneros.
Como estamos no começo do processo, algumas coisas podem mudar durante o percurso.Mas já temos definido o seguinte:


1)Poesia de Lombada.Cada blogueira pega qualquer título de sua estante e a brincadeira só termina quando a última apresenta o seu livro e então, a poesia será estruturada dessa maneira doida e divertida.


2) Gêneros Literários.Todo mês vamos sortear um gênero(romance,drama,policial,etc), escolher um livro(cada blogueira) e então discutir, divergir opiniões e conversar sobre a história narrada, os personagens,etc.


3)Projeto Cartas.A ideia aqui é escrever uma carta por mês para algum autor,autora,ídolo, a mãe, o pai, cachorro,etc.
Temas do projeto Cartas:
1) Carta ao autor(a)
2)Carta ao cantor(a)
3)Carta sobre uma viagem que nunca fiz
4)Carta aos roteiristas
5)Carta aos diretores de cinema
6)Carta á alguém da família
7)Carta ao seu filho(a)
8)Carta para um desconhecido(a)
9)Carta para o seu futuro
10)Carta para o inventor de alguma coisa(ex: quem inventou o chocolate)
11)Carta para a sua infância
12)Uma carta para alguém que nos magoou


Participantes




Gostaram do projeto?Estão empolgados também?Querem participar dessa loooooucura?Quem estiver afim( e a coisa é atrair um montão de vocês) é só mandar sua manifestação aqui nos comentários e então entrarei em contato.

Xoxo,

Carol.


março 22, 2016

(Resenha) Amores Contados, by Thaís Lurco

Quem aí lembra do blog MissThay?A Tatá não posta mais lá, mas teve um grande impacto há um tempinho.Conheci essa menina aqui nesse mundão literário mesmo, e nossa amizade transbordou a internet.Somos quase irmãs e sabemos tudo uma sobre a outra.Ela virou escritora( sempre foi, mas agora tem Quando o Amor Acontece publicado pela Editora Charme) e terminou a faculdade de Jornalismo.

Assinei o Amazon somente esse ano( me julguem,rs) e tenho descoberto tantas histórias incríveis que posso fazer horas,semanas e meses esquecendo de tudo á minha volta para ficar lendo.E lembrei desse pequeno livro que ela mesmo produziu( e fez a capa e todo o resto) no final de 2015.São contos que falam sobre o amor.Tem de tudo: histórias sobre melhores amigos, amores que começam do nada, amores que acabam, amores que ficam no impasse.Tem estruturas diferentes, sentimentos divergentes e tantas outras análises que não caberia aqui.Mas definitivamente você vai conseguir ler em uma ou duas horas, porque os textos dela são curtos e diretos.Não tem palavras complicadas apenas para embelezar a coisa toda.

O livro começa com o conto "Aquele abraço" em que os dois se lembram o tempo todo um do outro, mas não admitem.O final é muito lindo, mas não posso contar né,rs.
O mais legal dos textos dela( minha visão) é que ela consegue encher de detalhe sem deixar a história chata ou pesada demais.Ao contrário, faz com que tudo pareça real demais.


"A saudade era dos minutos que não voltavam mais.Daquela vez, no quarto dela, quando abriu a gaveta errada e ela quase morreu de vergonha pela bagunça."


Espero que tenham gostado da mini-resenha.

Xoxo,

Carol

março 21, 2016

(Autora Parceira) Lilian Farias

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.





A Lilian é a mais nova autora parceira do blog.Então, estarei a par de tudo que acontece em sua vida literária para divulgar para vocês aqui!Ela me enviou o livro O Céu É logo Ali, e já posso adiantar que será uma das resenhas mais gostosas para escrever.A história mistura poesia com vida real e, bom...entenderam tudo né? :) 

Quer adicionar os livros no skoob?
Segue ela aqui e acompanhem o blog aqui.

Em breve, a resenha sairá e eu tenho certeza que vão se apaixonar pela escrita da Lilian :) 

Xoxo,

Carol

março 20, 2016

(Invasão) Layout Novo

Oi Pessoal do Blog da Carol!

Eu sou o Jorge, sou o namorado, amigo, produtor, designer.... dela rsrs. Invadi o blog pra conta pra vocês sobre o novo layout.

Bom não sei como fazer isso mas vamos lá. Eu sei que vocês tem reparado que o blog tem mudado de cara algumas vezes, ela me disse que vocês tem gostado do visual, então obrigado primeiramente. Hoje, entramos no outono, época ótima para colheita e para ser o tema do novo layout da blog.
Esse vermelho que queima sem queimar e que só aparece no outono, é a cor mais linda desse mundo, e também é a cor dos olhos da Carol, Dá sensação de que tudo vai ser diferente depois que ele passar, a esperança é continua apesar das folhas caírem. Também traz o amadurecimento, cair não quer dizer acabou sempre, significa que já esta no ponto.

Espero que gostem do novo layout, e que tenham boa colheita esse outono.

Como é que ela diz... ah XOXO

Até a próxima.

março 19, 2016

Renovação de parceria!

Como vocês estão nesse sábado ensolarado?Estou ótima,obrigada,rs.

Só vim aqui rapidinho avisar que a parceria com a editora Arqueiro foi renovada por mais um ano e estou MUUUUUITO feliz com isso.Obrigada por me apoiarem nos posts, por compartilharem as resenhas e por sempre falar exatamente o que pensam.
Ter essa parceria de novo durante os próximos meses me faz pensar como o blog cresceu e como estou cada vez mais empenhada nesse trabalho.É ótimo quando algo tornar-se nossa válvula de escape né?Juro que nunca imaginei esse reconhecimento.Tem sido uma jornada incrível :)


Muito obrigada por tudo e vamo que vamo <3

Beeijão :)

Carol

março 18, 2016

(Blogagem Coletiva) Vingança Pornô

Ler um livro é sinal de que queremos nos divertir,emocionar e canalizar sentimentos que possuímos á  qualquer instante de nossas vidas.Por isso, ao saber do lançamento da Arqueiro que aborda uma polêmica tão delicada e debatida,juro que fiquei curiosa.Acho importante que além de vários livros para nos transportar para outros mundos, tenhamos histórias para despertar a sociedade.Para ver ao nível que chegamos da falta de privacidade.Ok, acho que vingança pornô gera muitas discussões acima disso, mas creio que algumas serão esclarecidas nessa blogagem coletiva.A Arqueiro proporcionou esse momento para alguns blogueiros com os livros Profundo e Intenso de Robin York,colocando em evidência esse tema muito presente na mídia também.



Ps:Nota da autora no livro, onde se refere á esse tipo de agressão que, no seu ponto de vista, deve ser um crime regulamentado.


Ok, na verdade, nenhuma das pessoas que topou participar desse post comigo souberam ou viveram casos semelhantes.Mas conhecemos muuuuuitos artistas que sofreram com esse tipo de agressão.

Vanessa Hudgens, a queridinha do filme High School Musical teve algumas fotos nuas espalhadas pela internet.Ok, não sabemos direito( e nunca vamos saber) o que estava por trás de tudo isso,certo?Pode ter sido uma briga com um amigo(a), uma coisa que ficou mal resolvida e aí resolveram manifestarem-se do jeito incorreto, mas a questão é: até que ponto a internet é boa?Até que ponto as pessoas realmente usam o que tem de melhor á seu favor?Claro que cada caso é diferente( não estou julgando, nem defendendo ninguém), mas devemos nos conscientizar de cada decisão feita em nossas vidas.E claro, o ponto chave ao ter escolhido a Vanessa é que uma figura pública deve ter muito mais cuidado em relação á imagem criada e a imagem passada para o seu público.Ninguém tem o direito de expor a vida de alguém assim.Como confiar em alguém?Como simplesmente usar a palavra confiança para depositar em alguém se nunca sabemos quem está contra nossa vida?É complicado e isso pode gerar MUITA polêmica.Como aqui é apenas um comentário..digo que isso é errado e uma falta de moral imensa para quem completa tal ato.

Ana Carolina( Blog Somos Vísiveis e Infinitos)
Sabe que levei um bom tempo pra conseguir me posicionar sobre o assunto? Não nesse exato momento, mas durante a vida mesmo... Com o avanço da tecnologia,onde conseguimos mandar fotos rapidamente através de aplicativos, casos de vingança pornô estão ocorrendo com maior frequência. Demorei pra me posicionar porque no começo achava que a culpa das fotos e vídeos íntimos de alguém terem vazado.Seria inevitável pois a pessoa que mandou. Pensamento bem ignorante não é mesmo? Porque ninguém, absolutamente ninguém tem o direito de invadir sua privacidade dessa maneira e postar publicamente algo que era seu e que você não queria que ninguém visse, ou queria que apenas o namorado, marido, etc., visse. É uma grande falta de respeito, fora as consequências causadas na vida de quem teve seu corpo exposto pra Deus e o mundo. Inclusive no começo, o aplicativo snapchat tinha meio que essa função né? Muitas pessoas mandavam as famosas nudes porque sabia que aquela foto tinha um tempo, mas ai algum engraçadinho descobriu o print e mais uma vez somos vítimas da tecnologia avançada ou seria do crime de algumas pessoas?

Isso não aconteceu com ninguém que conheço, mas existem vários casos de atrizes, atores, cantores, apresentadores, celebridades, etc., que tiveram suas fotos vazadas por hackers ou ex namorados (as), como por exemplo a atriz Vanessa Hudgens que há um booooom tempo atrás, teve fotos nuas vazadas. Lembro que na época foi bem chocante ver que a estrela de High School Musical (um filme para crianças e adolescentes) estava daquela maneira nas fotos, mas ninguém tinha o direito de ter feito isso, ainda mais porque a Vanessa é uma pessoa normal, erra e tem que aprender com os erros. Ela tem todo o direito de tirar a foto que quiser, agora ter suas fotos postadas sem seu consentimento, já é demais. E além do mais existem casos de pessoas que não aguentam a pressão de ter suas fotos vazadas e acaba cometendo suicídio.

Acredito que o mundo ultimamente está progredindo, conceitos mudaram e muitos acham que o errado é certo e vice e versa. Intimidade virou algo banal. Preservar a intimidade, virou utopia.


Juju Bittar(Blog As Besteiras Que Me Contam)
É inaceitável que as pessoas tenham sua privacidade invadida.Quando algum hacker mal intencionado vasculha a vida alheia em busca de "nudes",encontra e espalha pela internet e percebemos o quão frágil é nossa privacidade.Dizer que a Vanessa H. estava errada em ter nudes no computador,parece um pouco feio,mas sabendo que é um alvo desses "sem nada para fazer".Poderia arquivar essas fotinhos picantes em um pen drive, não acha?


Querem saber mais sobre os livros?

Xoxo,

Carol

março 17, 2016

(Uma Tal de Paula) Palavras


Tudo que escrevo faz parte de mim, nem sempre há rima, são palavras jogadas, vividas, amadas, choradas, perdidas e desabafadas!

março 16, 2016

(Divulgação) Womou

O diferencial do Womou é a colaboração entre leitores e escritores. Que funciona da seguinte maneira: As obras cadastradas na plataforma não são abertas totalmente para o usuário. São abertos apenas 10% da obra. O usuário não consegue, por meios convencionais, imprimi-la e nem salvá-la.

Para que o leitor dê continuidade na leitura, ele deve ganhar pontos: compartilhando a obra, o Womou, permanecendo ativamente no site (seja lendo, pesquisando, etc), e com a leitura (quando se lê acima dos 10% iniciais). Com os pontos adquiridos, ele troca para abrir mais páginas da obra. Quanto mais se aproxima do final, mais o usuário deve compartilhar para ganhar pontos e trocar para abrir mais um trecho. Então não é o mesmo peso para todo trecho da obra.

Dessa maneira, os escritores colaboram com os leitores deixando suas obras para lerem gratuitamente, em troca, os leitores colaboram com os escritores na divulgação, compartilhando suas obras, lendo e ganhando pontos. No Womou também é possível colocar um link de onde a obra está sendo vendida.

Nossa missão é levar qualquer tipo de literatura as pessoas de maneira interativa e colaborativa. 
As redes sociais:

Uma comunidade para leitores e escritores. Um lugar para ler novas histórias e descobrir escritores talentosos.



Xoxo,

Carol


março 15, 2016

(Novidades) Editora Charme

Oi galera, tudo bem?Quem acompanha a saga "De janeiro a janeiro" aqui?É o décimo livro da série e se chama Outubro Destemido.A história é da Aline Sant'Ana e está BOMBANDO.As vendas começaram dia 26 e já está disponível na Amazon :) 

Confira aqui














Xoxo,

Carol

março 14, 2016

(Rapidinha Literária) Evento em São Paulo!

Bora nesse evento super legal em São Paulo?
Infelizmente não poderei ir por causa do horário e eu trabalho em tempo integral.Mas se eu fosse vocês, não perderia por nada.







março 11, 2016

Lançamentos de Março(Grupo Autêntica) - Gutenberg e Nemo

“Izzy sempre sonhou em viver um conto de fadas. Mas, por ora, ela teria que se contentar com aquela história dramática.”

A doce Isolde Ophelia Goodnight, filha de um escritor famoso, cresceu cercada por contos de fadas e histórias com finais felizes. Ela acreditava em destino, em sonhos e, principalmente, no amor verdadeiro. Amor como o de Cressida e Ulric, personagens principais do romance de seu pai.

Romântica, ela aguardava ansiosamente pelo clímax de sua vida, quando o seu herói apareceria para salvá-la das injustiças do mundo e ela descobriria que um beijo de amor verdadeiro é capaz de curar qualquer ferida.

Mas, à medida que foi crescendo e se tornando uma mulher adulta, Izzy percebeu que nenhum daqueles contos eram reais. Ela era um patinho feio que não se tornou um cisne, sapos não viram príncipes, e ninguém da nobreza veio resgatá-la quando ela ficou órfã de mãe e pai e viu todos os seus bens serem transferidos para outra pessoa.

Até que sua história tem uma reviravolta: Izzy descobre que herdou um castelo em ruínas, provavelmente abandonado, em uma cidade distante. O que ela não imaginava é que aquele castelo já vinha com um duque…




Se a vida é a ficção que existe entre a verdade e a mentira, será que um escritor pode roubar a alma de uma pessoa?

Laura gostava de chuva… a garoa era reconfortante. Sua vida era perfeita como um lago de águas calmas: ela era uma editora consagrada, tinha um marido amoroso e uma filha carinhosa e esperta. Mas quando Edgar apareceu em seu escritório com um semblante misterioso e o manuscrito de uma história ruim, ela sentiu que uma tempestade estava prestes a começar. Algo nele era tão desconcertante que Laura não conseguiu dispensar aquele arremedo de escritor.

Edgar estava no olho do furacão. Era um cara viajado, interessante, falava vários idiomas, mas não estava preparado para ser pai nem para a aspereza de um casamento sem afinidades. Ele nunca se sentiu atraído pela trivialidade de uma vida cotidiana, mas tampouco lhe interessava a ideia de ser trocado, de ver sua mulher se apaixonar por um exemplar corriqueiro de terno e gravata, e testemunhar a aproximação entre sua filha e um pai que não era ele. Decidiu que não aceitaria isso de mãos atadas.

Foi numa avenida com jeito de encruzilhada que eles se encontraram. Que se olharam, mas não se viram. Mas foi na Literatura que eles se perceberam, se descobriram… E quando duas vidas se cruzam no meio de uma tarde chuvosa, o amor pode vir de onde a gente menos espera.

Mas o que acontece quando o amor acaba? Quando cada esquina é uma possibilidade de encontro e cada curva é uma chance de recomeço, como saber qual caminho seguir?




Três garotos subiram a montanha, mas nenhum deles voltou…

Ainda muito jovem, Troy Stotts viu sua mãe definhar e morrer diante de seus olhos. Inconformado com a perda, Troy mal fala com o pai, mas encontrou um refúgio para curar sua dor no afeto e na camaradagem de seus melhores amigos: Tom Buller, um rapaz audacioso e destemido, filho de um alcoólatra; Gabriel Benavidez, um garoto inocente e bondoso, mas esperto o bastante para saber que seu pai nunca o considerará digno de herdar o rancho da família; e Luz, irmã de Gabriel, uma garota astuta e valente, por quem Troy é apaixonado desde a infância.

Tudo o que eles querem é passar as férias de verão aproveitando aquilo que Troy chama de cura fantasma, que é quando o tempo parece parar, e então eles não precisam lidar com o passado nem encarar o futuro. Mas antes que o verão termine, os garotos vão trilhar caminhos fatais e perigosos, e vão cruzar com pessoas que mudarão suas vidas: Rose, uma misteriosa anciã que vive sozinha em terras dominadas por cavalos selvagens; e Chase Rutledge, o filho delinquente e arrogante do xerife.

Depois de uma sucessão de eventos terríveis e inesperados, Troy e seus amigos só queriam desaparecer. Mas, em vez disso, eles serão obrigados a enfrentar seus fantasmas interiores e vão descobrir que não há cura alguma que possa impedir ou adiar a morte, a não ser uma cura invisível.





DESCOBRINDO POR TRÁS DAS DESCOBERTAS!

Em um passado não tão distante, as certezas que temos hoje em relação à Ciência já foram taxadas como absurdos dignos de contos de ficção científica. Inclusive, muitas das ideias apresentadas em histórias famosas provaram-se mais exatas que inúmeras teorias defendidas por séculos.

De centenas de anos antes de Cristo até a atualidade, este livro nos traz os principais fundamentos e conceitos que modificaram a nossa visão do cotidiano. Teorias, princípios e descobertas para você absorver de uma maneira descontraída e fácil, divididos em capítulos rápidos!

Lendo na ordem cronológica em que as teorias foram descobertas ou folheando ao acaso, descubra a resposta para perguntas como:

Por que os homens são de Marte e as mulheres são de Vênus?
É verdade que a anestesia foi descoberta em uma festa?
Quem é a mulher que a Física resolveu esquecer?
Como uma música dos Beatles ajudou a batizar o mais antigo fóssil já descoberto?
Realmente encontramos a tal da partícula de Deus?
Sua jornada através do tempo, do espaço e da mente humana já pode começar. Boa viagem!





Aos 35 anos, Margaux Motin narra os erros e acertos que abalaram sua existência em páginas repletas de humor e realidade. Uma separação e um novo amor mudam radicalmente sua vida de mulher com trinta e poucos anos de idade; uma época em que decisões abruptas podem levar a consequências desastrosas.




março 09, 2016

(Desabafo) A importância dos comentários!

Eu tenho momentos loucos misturados aos pensamentos diários.Penso na faculdade que não consigo terminar( estágio é uma droga,rs), nas resenhas que tenho pra fazer, no trabalho(onde eu ganho meu money) e nos livros que estou escrevendo.Vários projetos.Várias ideias.Vários objetivos e planos novos.Eu penso nisso tudo em cerca de 24 horas e nem é saudável ok?Ás vezes piro e dá tudo errado, mas daí respiro fundo, coloco a cabeça no lugar e limpo a bagunça na mente.

Criei um blog há MUITO tempo atrás e era uma história que eu postava sobre uma garota dividida entre ficar com o cara que amava( mas que tinha uma namorada) e o cara "certinho".Recebi críticas construtivas( obrigada pessoas por isso,rs), mas quando decidi que ainda precisava aperfeiçoar minha escrita para poder compartilhar com o mundo, decidi arriscar outros assuntos.Pensei em moda, mas convenhamos, sou PÉSSIMA em questão de beleza.Pensei em viagens, mas eu nunca viajo,ahahaha, e por último pensei em livros.Tive VÁRIOS blogs, com vários nomes, layouts e por aí vai, mas nunca conseguia levar a sério o novo projeto.Então, por um tempo, me afastei de tudo e escrevi meu primeiro livro.E deu tudo certo.Consegui uma editora, publiquei e pronto.Eu estava no meio da faculdade e sabia que com o TCC chegando e as provas e trabalhos(blábláblá) não ia conseguir me dedicar totalmente ao blog.Fiz uma promessa no final do ano: quando acabar a faculdade, vou ralar pra caramba nesse novo site que vou criar.E aconteceu mesmo.

Lembro de pensar MUITO antes de postar a primeira resenha aqui na internet, porque nunca me achei boa nisso.E vieram os leitores( que sempre me ajudam MUITO), e logo mais, quando eu menos esperava, a editora Arqueiro me aceitou como parceira para resenhar livros deles aqui no blog.E compartilhar tudinho com vocês.Posso exclamar aqui como tem sido INCRÍVEL o blog?E vocês,é claro...? Por isso que estou escrevendo esse post.A importância dos comentários é algo gigantesco.Vocês vem, gastam um tempo do seu dia comigo, e eu respondo porque nada mais justo,certo?Valorizo MUITO o nosso empenho em tornar-mos amigos blogueiros e não numa competição, em que todo mundo só quer ganhar dinheiro.Aprendo muita coisa aqui nesse mundo louquinho literário e vocês tem me dado força á cada dia.Então, isso é só para falar MEU MUITO OBRIGADA POR TUDO!E que o blog cresça cada vez mais e que tudo isso venha sempre com a presença constante e ajuda de vocês:)


Xoxo,


Carol

março 08, 2016

(Novidades) Editora Companhia das Letras

Mick Jagger é o astro da música que melhor encarnou o ideal de sexo, drogas e rock’n’roll. Os livros: Mick — A vida louca e o gênio selvagem de Jagger, de Christopher Andersen, e Mick Jagger, de Philip Norman, contam a vida desta estrela do universo pop.

Quer conhecer mais?Só conferir aqui.




Xoxo,

Carol

março 07, 2016

(Desabafos) O blog é meu melhor amigo!

Sentar na última carteira da sala de aula, nunca falar o que pensa ou até sempre ter medo de expor quem é você são evidências claras de uma coisa chamada "timidez".Eu fui essa garota por longos anos, até encontrar uma forma de desabafar tudo o que eu sentia e não conseguia falar: postando textos no blog.

Falar o que pensa parece tão díficil,hm?Eu também achava.Comecei a levar esse blog á sério, a escrever textos como estes e simplesmente escrever o que vier na minha cabeça.Sinto o coração mais leve, os pensamentos compartilhados e até feliz por uma coisa tão simples.Eu sou eu no blog e ninguém pode impedir isso: o "veículo" público.Ok, também preciso ter censura para não manchar meu nome na internet, mas sei que vocês entendem o ponto de vista agora.Na escola, se soltamos o verbo em alguma discussão, sofremos o maldito bullying e então nos escondemos o resto da vida.Aqui não.Falo o que quero e ainda troco ideias com vocês.

O blog me mudou para melhor.Me soltou.E me fez conhecer vocês, que considero amigos á distância :) 

E aí, me contem.Como o blog mudou a vida de vocês?

Xoxo,


Carol

março 05, 2016

Lançamentos De Março - Editora Arqueiro e Sextante

 Duas meninas encontram um livro mágico e cada uma se vê envolvida numa história que parece ser contada sozinha. 

Kai chega ao Texas para visitar sua tia-avó Lavinia – uma senhora extravagante, durona e fã de hip-hop. Do outro lado do mundo, no Paquistão, Leila deseja ser tratada como uma princesa pela família de seu pai e viver fortes emoções. 

Elas só não fazem ideia de que seus mundos completamente diferentes estão prestes a se chocar graças a um enigmático livro em branco. 

Quando Kai escreve no livro, suas palavras magicamente aparecem no exemplar de Leila. As meninas então percebem que O cadáver excêntrico reage a cada frase acrescentada – não importa se foi inspirada pelo ataque de um chihuahua ou por um mal-entendido com uma cabra – com um trecho da história de amor vivida por Ralph Flabbergast e Edwina Pickle mais de cinquenta anos antes. 

Uma história incomum sobre livros e magia entrelaça essas três perspectivas – de Kai, Leila e Ralph – de uma forma divertidae emocionante. É uma narrativa mágica sobre o destino e os laços invisíveis que nos ligam uns aos outros.



A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. 

E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. 

Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres. 

Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.



A tradicional pousada da cidade de Boonsboro já viveu tempos de guerra e paz, teve diversos donos e até sofreu com rumores de assombrações. Agora ela está sendo totalmente reformada, sob direção dos Montgomerys, que correm para realizar a grande reinauguração dentro do prazo. 

Beckett, o arquiteto da família, é um charmoso conquistador que passa a maior parte do tempo falando sobre obras, comendo pizza e bebendo cerveja com seus irmãos Ryder e Owen. Atarefado com a pousada, ultimamente nem tem desfrutado de uma vida social decente, mas pretende mudar logo isso para atrair a mulher por quem é apaixonado desde a adolescência.

Depois de perder o marido na guerra e retornar para Boonsboro, Clare Brewster leva uma vida tranquila cuidando de sua livraria e dos três filhos. Velha amiga de Beckett, ela volta a se reaproximar dele ao ajudar nos preparativos da pousada. 

Em meio a essa apaixonante reconstrução, rodeados de amigos, Beckett e Clare passam a se conhecer melhor e começam a vislumbrar um futuro novo e promissor juntos. 

Neste primeiro livro da trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta o romântico Beckett Montgomery, que, ao buscar realizar o sonho de sua família, acaba deparando com um amor que pensava estar esquecido.



Será possível alterar o passado? 

Após tomar a difícil decisão de deixar a filha no século XX e viajar no tempo novamente para reencontrar seu grande amor, Claire Randall tem mais um desafio: criar raízes na América colonial do século XVIII ao lado de Jamie Fraser. Eles partem rumo à Carolina do Norte para encontrar um novo lar e contam com a ajuda de Jocasta Cameron, tia de Jamie e dona de uma propriedade na região.

Enquanto isso, em 1969, Brianna Randall se une a Roger Wakefield, professor de história e descendente do clã dos MacKenzie, para encontrar as respostas sobre as próprias origens e sobre Jamie, o pai biológico que nunca conheceu. 

Em meio às buscas, ambos encontram indícios de um incêndio fatal envolvendo os pais de Brianna. Mas Roger não pode lhe contar isso, porque sabe que a namorada tentaria voltar no tempo e salvá-los. Por outro lado, Brianna também não compartilha sua descoberta, pois tem certeza de que Roger tentaria impedi-la.



Para Durzo Blint, matar é uma arte... e ele é o artista mais talentoso da cidade. Temido por muitos, Durzo é uma lenda viva com as mãos manchadas de sangue e nenhuma culpa pelas vítimas que deixa pelo caminho. 

Esse mundo sombrio também não é novidade para o jovem Azoth. Sobrevivendo entre becos sujos, ele aprendeu que a esperança é uma piada. Pelas regras das guildas, crianças são agredidas e surradas todos os dias. 

Tentar contestar essa realidade seria um risco alto demais. Mas quando a morte se torna questão de tempo para ele e seus amigos, Azoth se vê forçado a vencer o medo e agarrar a chance de virar um derramador, um assassino. Ele precisa se tornar discípulo de Durzo Blint. 

Para ser aceito, o garoto abandona sua antiga vida e abraça uma nova identidade. Ao se tornar Kylar Stern, ele aprenderá a transitar no mundo dos nobres, sobreviver às magias de seus inimigos e cultivar uma amizade muito especial: a da escuridão.



 Caroline Piasecki vê sua vida se transformar em um pesadelo quando o ex-namorado espalha fotos dela nua na internet. De uma hora para outra, sua reputação é arruinada e o futuro promissor que a aguardaria após a faculdade já não parece tão garantido. Desesperada, ela tenta fazer com que as imagens sumam da rede e, ao mesmo tempo, procura se defender da multidão de pessoas que a julgam.

Um dia, quando um cara que ela mal conhece sai em sua defesa e dá uma surra em seu ex-namorado, tudo muda. À primeira vista, West Leavitt é a última pessoa de quem Caroline deveria se aproximar – ele tem um ar sombrio e ganha a vida de forma ilícita. Ela, por sua vez, é o tipo de garota que West sempre tentou evitar. Rica e privilegiada, jamais entenderia as dificuldades pelas quais ele já passou.

Mesmo com todas as diferenças, os dois se tornam amigos. Com Caroline, West sente que fará de tudo para ser um homem melhor, e ela encontra nele a força para reagir. Quando parece impossível resistir à paixão avassaladora, West e Caroline descobrem que às vezes a única opção que resta é ir mais fundo.




A vida de West Leavitt foi do céu ao inferno em poucos meses. Ele achava que era possível ter um futuro melhor, mas acabou retornando para os dramas diários de sua família. Agora, em meio a uma tragédia, o rapaz não sabe o que fazer para ajudar Frankie, sua irmã caçula. Quando ele está prestes a desmoronar, só uma pessoa lhe vem à mente: a jovem segura e determinada que ele um dia pensou merecer.

Longe dali, Caroline Piasecki sonha mais uma vez com West: a pele contra o seu corpo, o cheiro dele, a mão deslizando pela sua barriga... Mas sonhos são apenas sonhos. Ela sabe que o ex foi embora e não vai voltar. Por mais doloroso que seja, Caroline precisa se esquecer do tempo que passaram juntos. Até que seu celular toca e um West transtornado está do outro lado da linha. Sem pensar duas vezes, Caroline vai ao seu encontro.

Só que muita coisa mudou desde que eles terminaram. West tenta afastar Caroline de sua vida de todas as maneiras. Ao mesmo tempo, o desejo que sentem um pelo outro parece ter ficado até mais forte no período em que estiveram separados. West ainda sente algo por ela, mas não se considera uma boa companhia para ninguém. Caroline quer estar nos braços de West, mas sabe que deve partir para que ele não sofra.

Nesse embate de emoções, eles precisarão encontrar os próprios caminhos e descobrir: por mais intenso que seja o laço que os une, ainda é possível um recomeço?





Há mais de 500 anos houve um pequeno povo, oriundo de um minúsculo pedaço da Europa, que descobriu, diz-se por engano, um pedaço da costa sul-americana. E depois mandou para lá mais naus. E mais gentes. Por lá atacou índios e foi atacado por eles, aliou-se a nativos, procriou com índias, trouxe negros da África, procriou com negras, mandou jesuítas pregarem terra adentro, meteu-se em cultivos e garimpos, perambulou pelo sertão, navegou por rios parecidos com o mar. Ainda lidou com a cobiça de outros países europeus sedentos em filar seu quinhão. Tudo isso só poderia resultar em sangue e crueldade, mas bem misturado com coragem e sagacidade. 

Neste livro, Pedro Almeida Vieira mostra como um “rato” (Portugal) pariu uma “montanha” (Brasil). Com ilustrações de Enio Squff, a obra relata 25 dos mais fundamentais episódios da História colonial. Conhecer isto, por meio da pena de um português, talvez ajude a compreender por que o Brasil nasceu quase sem dramas (ao contrário dos outros países sul-americanos), e depois cresceu assim, como se sabe. A “culpa”, sempre se pode dizer, foi do português, claro. E o autor, português, até concordará.




“Nossa vida é um conjunto de engrenagens de diferentes tamanhos. Em geral, tentamos melhorá-la modificando as peças maiores: casando ou divorciando, mudando para outra cidade ou pedindo demissão. Às vezes é mesmo necessário girar esse mecanismo. Mas as engrenagens maiores são difíceis de mover. Este livro vai ajudar você a mudar as menores, aquelas que correm com relativa facilidade. E, como todas estão interligadas, ao ajustarmos uma engrenagem menor, as maiores também se moverão – e sem esforço.” – Christine Carter

Você não precisa abrir mão da carreira para viver sem estresse nem deve sacrificar suas poucas horas de lazer para ser mais produtivo – basta encontrar seu ponto de equilíbrio, um estado em que você é capaz de fazer mais se esforçando menos. 

Essa foi a conclusão a que chegou a socióloga Christine Carter. Sentindo-se sobrecarregada ao tentar conciliar os papéis de escritora, palestrante e mãe, ela lançou mão de seu vasto conhecimento sobre felicidade e alta performance e testou em si mesma diversas técnicas que prometiam trazer mais eficiência ou mais tranquilidade. 

Acabou descobrindo que o ideal é unir nossas paixões, nossa vocação e nosso trabalho – três forças que, quando combinadas, nos dão entusiasmo e serenidade para enfrentar qualquer situação. 


Abordando temas como o excesso de trabalho, a falta de tempo e a distração causada pelo mundo virtual, O ponto de equilíbrio apresenta técnicas para você promover uma mudança significativa em sua vida.




Há muito mais coisas em seu corpo do que você poderia imaginar. Cerca de 100 trilhões delas, para ser mais exato.

Para cada célula humana em nosso organismo, há outras nove impostoras, pegando carona. Você não é formado apenas de carne e osso, sangue e músculo, mas também de bactérias e fungos. Não é um indivíduo, mas uma colônia – um ecossistema. Somos apenas 10% humanos.

Até pouco tempo atrás, os micróbios eram vistos como invasores, inimigos, parasitas. Estávamos decididos a exterminá-los. Mas a ciência vem revelando uma história bem diferente: os micro-organismos comandam nosso corpo e evoluíram numa relação de estreita simbiose com os humanos – e é impossível ser saudável sem eles.

Neste livro instigante e revolucionário, a bióloga Alanna Collen apresenta as últimas pesquisas científicas e mostra de que forma os micróbios que habitam o corpo determinam nosso peso, o funcionamento de nosso sistema imunológico e até mesmo nossa saúde mental.

Além disso, mostra como as doenças modernas – obesidade, autismo, transtornos mentais, problemas intestinais, alergias e doenças autoimunes – teriam uma causa comum: o fato de não estarmos cultivando uma boa relação com nossa colônia pessoal de micro-organismos.

Esta nova perspectiva traz uma boa notícia: ao contrário de nossas células humanas, nossa colônia microbiana pode ser alterada para melhor. Depois de 10% Humano, você nunca mais vai enxergar seu corpo – e sua vida – da mesma forma. 





Descubra Animorphia, um lugar fabuloso onde criaturas e objetos exóticos se transformam em animais de uma beleza impressionante. Aqui você encontrará ilustrações ricas em detalhes para colorir e completar. Faça as páginas ganharem vida e crie o seu zoológico personalizado. 

Enfeite os cascos das tartarugas, decore as penas do pavão, embeleze a juba do rei da selva e saia numa busca divertida para encontrar os objetos inusitados espalhados pelo livro. Pegue suas canetas, seus lápis de cor e dê asas à imaginação nesta aventura surreal!




O Rio de São Sebastião pelos acontecimentos curiosos, pelos personagens peculiares, pelos bastidores! Com humor e um texto saboroso, Ricardo Amaral, com a ajuda de Raquel Oguri, reconta o que já é conhecido e resgata pequenas grandes histórias que andavam perdidas em esquinas, ruelas e sebos. E constrói, assim, um inusitado painel, mostrando a cara do Rio. 

Um olhar afetuoso, alegre e crítico e um resgate da memória de cada carioca que está escrita pelas ruas da cidade. Como flaneurs, os autores embarcam com Estácio de Sá e atracam na nova praça Mauá, em um roteiro delicioso por costumes, festas, gastronomia, lazer, arquitetura, cultura, comunicação, política e economia.








A psicologia tem um objetivo bastante ambicioso: desvendar as motivações ocultas por trás de absolutamente tudo que fazemos. 

Em Psi-Q, Ben Ambridge nos mostra o que os experimentos conduzidos nas universidades mais prestigiosas do mundo revelam sobre nós mesmos, traduzindo para uma linguagem fácil, acessível e divertida os conceitos mais básicos da psicologia. 

Com testes interativos, piadas e jogos, você vai identificar os traços marcantes da sua própria personalidade, avaliar sua inteligência e descobrir quais valores morais determinam o seu comportamento. Quando chegar ao fim do livro, vai se dar conta de que passou a se conhecer muito mais e a tentar compreender melhor as atitudes dos outros. 






A psicologia tem um objetivo bastante ambicioso: desvendar as motivações ocultas por trás de absolutamente tudo que fazemos. 

Em Psi-Q, Ben Ambridge nos mostra o que os experimentos conduzidos nas universidades mais prestigiosas do mundo revelam sobre nós mesmos, traduzindo para uma linguagem fácil, acessível e divertida os conceitos mais básicos da psicologia. 

Com testes interativos, piadas e jogos, você vai identificar os traços marcantes da sua própria personalidade, avaliar sua inteligência e descobrir quais valores morais determinam o seu comportamento. Quando chegar ao fim do livro, vai se dar conta de que passou a se conhecer muito mais e a tentar compreender melhor as atitudes dos outros.