outubro 28, 2015

(Edição Comportamento) Perdão

(Foto: We Heart It)
Quem aí já teve o coração partido?Seja num relacionamento com o namorado ou com os pais, ou com a melhor amiga?Eu já tive de todos os jeitos.E o que você aprende no decorrer da vida é que: se você perdoar os atos "criminosos" de cada um deles fica mais fácil seguir em frente.Vamos conferir meus pensamentos por tópicos?


1) "Eu a odeio demais"
Quem nunca disse essa frase na vida?Há etapas para esse processo de recuperação de uma traição.A frase ficou grande e parece um bicho de sete cabeças,ahahaha,mas vamos lá.Alguém nos magoa( seja lá do jeito que for) e corroemos isso até esse sentimento machucado virar uma revolta.E é aí que mora o problema.A partir do momento em que guardamos essa maldade dentro de nós, tudo ao redor desmorona.E você se torna uma pessoa "contra" a vida.


2) "Eu preciso de um tempo"
E essa é a segunda etapa.Você pensa sobre o acontecido, até sente um pouco de raiva da pessoa, mas dependendo há quanto tempo está nesse problema todo, precisa de um tempo para respirar.Isso é normal.Ninguém aguenta tanta coisa numa vida só.Você precisa de alguns dias pra saber o quanto aquela pessoa significa pra você, o que vai fazer a partir da última resposta e como vai lidar com o problema alheio.É díficil,complicado e ás vezes frustante.Mas nunca abandonamos o nosso próximo,hm?


3) "Ok,eu vou tentar dar um jeito."
Essa é quase a última etapa e requer paciência.Estamos aqui, num processo de recuperação.Sabemos do acontecido, do que sentimos por essa pessoa e do que PODEREMOS fazer para ajudá-la.A questão é que TODO mundo erra e na maior parte das vezes, aquele cara ou aquela garota que você aí tanto ama vai te machucar.Massacrar mesmo,sabe?Porque somos assim.O tempo todo.Não temos noção do potencial das palavras na vida dos outros.E pera lá, vai dizer que você também não fala coisas erradas?Fora do contexto?Duvido.TODO MUNDO É ASSIM.Aceitar isso talvez seja um meio de dizer á si mesma(o): - Ok,ele(ela) errou e eu não sei como perdoá-la(lo), mas preciso ajudá-lo(la) e talvez esse sentimento ruim passe com o tempo.


4) "Não sei se te perdoo,mas o farei mesmo assim."
Eu amo essa frase, porque a usei na última semana.Passei por uma situação bem complicada onde me afastei durante um tempo da pessoa e depois de pensar muuuito( e passar por todas essas etapas) conclui que não sei como vou perdoá-la, mas estarei ao seu lado de qualquer maneira.É o sentimento mais bonito,sabe?Se colocar no lugar do outro, esquecer de si mesma( e isso inclui todas aquelas sensações de revolta e orgulho) e se jogar no relacionamento.Com o tempo, você esquece das besteiras e se faz mais forte para ajudar essa pessoa que passa por alguma dificuldade.Eu não a perdoei, mas também sou incapaz de largar uma "irmã" por conta de uma atitude errada.O amor é bem mais forte que isso.

Espero que tenham gostado :)

Xoxo,
Carol

outubro 27, 2015

(Tag) Da senhora

Olá galera, tudo bem?Vim aqui responder uma tag que a Carol do blog A Colecionadora de Histórias me marcou( e que inclusive é dela mesmo,rs).Let's go?   



Regrinhas:
- Responda todas as perguntas
- Marque seus blogs amigos
- Dê os créditos da criação da tag

Perguntas:

1)Desafio!Encontre um livro com uma jornalista na história e deixa a sinopse.



Bolsas,beijos e brigadeiros - Fernanda França
Melissa é uma jovem e impetuosa jornalista, que vive de escrever suas deliciosas aventuras por belas e curiosas cidades do mundo. Em nova fase de sua vida profissional, ela viaja à Europa em busca de cenários para as suas matérias e também de suas raízes italianas. Em meio a essa instigante jornada, além dos percalços comuns a uma mochileira no Velho Mundo, Melissa precisa lidar com a distância de seus familiares queridos, principalmente de sua mãe — grávida de um lho temporão —, e os misteriosos sumiços de seu namorado, Théo. O que será que ele lhe esconde? Por que desaparece sem deixar rastros e reaparece como se nada tivesse acontecido? É o que o leitor irá descobrir ao ler este saboroso romance e misto de guia turístico da Europa.
PS: Tenho esse livro, mas ainda não li :) 



2)Sorria,você está sendo filmado! O livro que você está lendo no momento.


No coração da floresta - Emily Murdoch
Algumas coisas são impossíveis de deixar para trás...
Um trailer abandonado. escondido em meio a uma reserva florestal. é o único lar de que Carey se lembra. Aos 15 anos. as árvores são as guardiãs de sua vida mal-afortunada. e o único ponto positivo é sua irmã mais nova. Jenessa. que depende de Carey para sobreviver. Elas só têm uma a outra. considerando que a mãe das meninas. mentalmente instável. muitas vezes desaparece por dias sem fim. Até que um dia. após um sumiço mais longo do que o habitual. dois estranhos aparecem. De repente. as meninas são tiradas da floresta e levadas a um mundo novo e surpreendente de roupas. meninos e aulas.
Agora Carey precisa enfrentar a verdade escondida por trás do seu sequestro. dez anos antes. assombrada por um passado que não a deixa seguir em frente... Um passado sombrio e misterioso. em que jaz o motivo de Jenessa não falar uma palavra há mais de um ano. Carey sabe que precisa proteger a irmã. assim como seus segredos. ou se não pode colocar em risco toda essa nova vida que criou para si.

PS:Eu nunca tinha lido nada deste gênero(suspense e drama,acho,rs) e estou amando  <3 



3) Utilidade pública!Uma trilogia/série/saga que deveria ser de conhecimento geral.


A série Eu amo Nova York, Eu amo Hollywood e Eu amo Paris( mais conhecida como "I heart") é rídicula de tanta fofura e você se sente num filme da sessão da tarde.E quem nunca quis passar por uma situação em que tudo dá errado  e você simplesmente vai para Nova York curtir a vida? Amei e amo demais.Acho que tem outros volumes dessa série nos EUA. A autora é a Lindsey Kelk :) 



4)Ritual sagrado!Cite um livro que você releu, e por quê.

Fazendo Meu Filme I da Paula Pimenta, porque a história é clichê demais e você pode se perder no mundo da Fani de um jeito MUUUITO cool.Eu amo essa série <3



5)Batendo ponto!Um livro que você leu por obrigação,ou somente porque "estava na moda".


A maldição do tigre- Colleen Houck.Sei lá gente, acho que não curto muito o gênero fantasia ou ainda não encontrei um livro que realmente desperte esse meu gosto, mas achei tão chato o modo como descreveu a história toda.Parece tão massante ( não me julguem,ahahahah).



6)Enrolando no bosque!Um livro que você demorou muuuuuuito para terminar.


Três semanas com meu irmão - Nicholas Sparks e Micah Sparks.Apesar de adorar saber a história de infância desse grande escritor, em determinada parte, os dois embarcam numa aventura, mas o Nicholas ficou preocupado demais em contar apenas as histórias dos lugares que passaram( e outras coisas) do que com o que sentiu com cada passagem da sua vida ou da sua infância.



7)Pega na mentira!Cite uma personagem "cara de pau"


Margot do livro Cidades de Papel do John Green.Talvez ela pudesse entrar na categoria de "independente", mas o modo como brinca com os sentimentos do Quentin é louco demais,rs.



8)Cite um autor não tão conhecido que deveria ser homenageado.


Gabito Nunes.É um escritor que faz sucesso aqui pela internet, mas definitivamente ele deveria ser MUITO mais conhecido.Ele escreve Juliette tão bem :) 



9)Profissão:Leitor!Um livro que você abandonou ou te decepcionou totalmente.


A série Gossip Girl é muito "escrota" nos livros.Tem muitos palavrões e cenas fortes de sexo.Claro que eu sei que isso é GRANDE parte da sociedade em que esses adolescentes vivem, mas acho que não precisava ter apelado tanto.


10)Redundância.Um livro que você considera "mais do mesmo".


Wake(Lisa McMann) é o livro que cito sempre nas piores categorias porque( desculpa menina que escreveu), mas a pessoa simplesmente não sabe descrever seus pensamentos.Sei lá, o livro é estranho demais!!!!




11)Ninguém pode saber!Um livro da estante que você esconderia de tão precioso!


A linguagem das flores- VANESSA DIFFENBAUGH     é tipo meu ouro.Foi o primeiro que recebi da Arqueiro e posso dizer que chorei demais com o final ;) 



12)Eu nunca fiz isso!Um livro que você tenha vergonha de ter lido.

Livros com cenas eróticas, porque( ok, prometo que isso pode ser revertido se eu mudar meus gostos literários), mas eu me sinto envergonhada por ler coisas assim.Sei lá, talvez isso daqui a alguns anos não me embarace tanto,ahahahha;



13)Coorre!Um livro ou autor que você não leria de jeito nenhum!
Não consigo pensar em algum :P 



14)Atrás dela!Cite uma personagem determinada.
   Victoria Jones  é do livro A linguagem das flores.Apesar de todo o sofrimento que passou com as mães adotivas, ainda foi forte o suficiente para amar de novo.Essa história toca qualquer coração - mesmo aqueles que são duros,rs.

15)Um autor que você perseguiria até não aguentar mais!( ou seja, leria até a lista de compras)


Meg Cabot.Essa escritora(linda,rs) é a rainha da palhaçada.Qualquer personagem contida em qualquer história muda a minha vida.No sentido de me fazer rir mais,é claro.Eu gostaria de bater um papinho com ela,ahahahahaha.





PS:E quem não indiquei, quiser também responder essas perguntinhas(super legais,eheheh) fiquem a vontade ok?





Xoxo,
Carol

outubro 26, 2015

Chegoooooooooooooooooooooooooou! #5


Ok, talvez eu tenha me atrasado para este post( just maybe,ahahahah) porque semana passada foi meio pesada e não consegui me dedicar ao blog.

Maaaaaaaaaas esses foram os livros que escolhi para este mês da editora Arqueiro  e espero que acompanhem minhas futuras resenhas <3






















Xoxo,

Carol













outubro 23, 2015

(Lançamento) Editora Companhia das Letras

Esta é a história de Fernando. E de Duda. E de Camila, Zidane e Lipe. E poderia ser a sua também.

Tudo começa numa festa de formatura de ensino médio. Cinco amigos comemoram juntos o tão aguardado fim da vida escolar. Apesar de bem diferentes entre si, têm algo em comum: enxergam o futuro como um mar de possibilidades a ser descoberto e explorado. Sonham em ser gigantes, tão grandes quanto suas ambições.
Mas para nenhum deles o futuro será conforme o previsto. À medida que os anos passam, os jovens deparam com as complexidades trazidas pelo chamado da vida adulta. Desilusões amorosas, questões familiares, conflitos na carreira, dúvidas e mais dúvidas… É inevitável: ao chegar perto dos trinta, todos nos tornamos um pouco mais desencantados e - por que não? - sábios. Mas e os sonhos da juventude, onde vão parar?



Booktrailer do livro aqui:

outubro 22, 2015

(Rapidinhas Literárias) Editora Charme

                                                Lançamentos & Novidades
Esses dois livros têm um ponto em comum, inclusive com a vida de muitas pessoas: sites de relacionamento. Quem nunca entrou ou conheceu alguém que se aventurou nesse tipo de busca pela alma gêmea? Em graus diferentes, nossas mocinhas, em busca do seu Sr. Perfeito, recorrerão a esse tipo de site. Será que elas o encontrarão lá? Ou será que só beijarão sapos? Só lendo para descobrir. Só afirmamos que o amor pode estar onde a gente menos espera e a busca pelo amor verdadeiro nunca é em vão.


Procurando o amor nos lugares errados
Autora: Audrey Harte | Série: Amor em LA #1

Annie Chang está com vinte e poucos anos e vive em Los Angeles desde que nasceu. Após uma série de relacionamentos fracassados, ela está começando a pensar que nunca encontrará o cara certo. Mas depois de ver uma de suas melhores amigas encontrar o amor na internet, ela decide tentar um site de namoro online.

Após finalmente encontrar um cara incrível, que a faz se apaixonar perdidamente, será que ele vai ser tudo o que ela deseja e muito mais, ou ele é bom demais para ser verdade?



Felicidade Verdadeira
Autora: BJ Harvey | Série: Bliss #2

Ela viu sua melhor amiga encontrar seu super-herói. Agora, ela quer a sua chance.

Apesar de ter tido vários encontros ruins com o Sr. Errado, Sr. Chato, Sr. Mau Hálito, Sr. Cheio de Mãos e até mesmo o Sr. Diz Eu Amo Você Depois de Um Encontro Para Entrar em Suas Calças, Kate McGuinness está mais determinada do que nunca a encontrar “o cara”.

Depois de tentar de tudo, ela resolve usar a internet como alternativa para encontrar um companheiro.  Mas Kate não quer um amor qualquer.

Ela quer o tipo de amor que faz o coração bater mais rápido. O tipo de amor que te faz dançar na chuva e assistir ao pôr-do-sol. Aquele tipo de amor que acontece apenas uma vez na vida, que autores escrevem a respeito, músicos cantam sobre ele e amantes o desejam intensamente.

Será que um certo policial em treinamento, que já veio ao seu resgate no passado, poderia ser aquele que salvaria seu coração? E se o amor que Kate procura desesperadamente estivesse bem na sua frente o tempo todo?

Ela só precisa abrir seus olhos para ver...




outubro 19, 2015

(Andando por aí) Day Two

É diferente dos outros dias.Estou leve,mas com o coração cheio.De mágoas,incertezas,dúvidas e outros sentimentos que não classifiquei ainda.Bagunça,barulho.Preciso do sossego, da paz que habita em algum lugar desse mundo louco.Nunca senti a carga tão pesada.Respiro fundo.Olho para os lados; crianças brincam, enquanto seus pais escutam músicas dos anos 80.E talvez eu esteja a cem quilômetros de distância,mas como fico bem depois de tantas lágrimas?Não consigo entender o que está acontecendo.Tudo bem,tudo certo.E de repente: merda, o quê eu fiz de errado?Continuo olhando.Ok.Talvez seja um pressentimento de medo.
Que bela frase,menina.Criatividade zero.Quando foi a última vez que fez algo pela primeira vez?Esse momento.O céu azul, a grama mais verde do que nunca e a paz chegando num sopro de vento.Amo a natureza.A vida poderia ser assim: mais calma,mais verde,mais sorrisos sem motivos.Depende de você,resmungam por aí.Corta essa.Depende de um negócio chamado de Conspiração.Quero dormir e não acordar.Quero só parar esse momento comigo mesma.Sento na grama,coloco os óculos de sol e deixo o sol invadir minha pele.A conversa com Deus tende a não ser levada em consideração,mas dessa vez é diferente.Há tantas linhas brancas, poesias desconexas.Sei lá.Tento achar uma explicação para esse amontoado de morcegos na minha cabeça, mas tudo que descubro é o de sempre: estou confusa.


Lá na confusão mental, deixo os problemas fugirem para o céu.Hoje eu só quero o barulho dos pássaros.A vida é bem mais do que versos escritos sobre uma melancolia desconhecida.

outubro 17, 2015

(Leituras do próximo mês) Novembro

Hello people, tudo bem com vocês?Deixo eu explicar um pouco sobre esse post.
Sabe quando alguns blogs literários postam sobre as leituras daquele determinado mês?Já tentei fazer isso, mas daí sempre esqueço,ahahahahahah.E o quê fiz?Vou postar sobre os livros que escolhi para este determinado mês.Compreenderam? Vi nesse blog aqui um jeito muito fácil de acabar com essa pilha enorme aqui em casa( porque sim, sou dessas maníacas por livros e que compra sem parar e de repente, tem uns 30 livros não lidos).Você faz um potinho com os nomes dos livros e escolhe quantos quiser para aquele mês.Fiz isso e olha só o que vai acontecer em novembro:













Xoxo,
Carol

outubro 15, 2015

(Resenha) Einstein para distraídos, by Allan Percy

Informações técnicas

Origem  NACIONAL
Editora SEXTANTE
Idioma   PORTUGUÊS
Ano de Edição 2015
Ano  2015
País de Produção BRASIL

                                   Sinopse:
Einstein para distraídos é um livro inspirador, dedicado a todas as pessoas que buscam relativizar preocupações, resolver problemas e encontrar a fórmula mais simples e poderosa para uma vida plena. Albert Einstein foi uma das figuras mais carismáticas do século XX, graças não só às suas significativas contribuições no campo da física, mas também ao seu modo único de pensar sobre a vida. Neste livro, Allan Percy reúne 85 citações e aforismos de um dos maiores gênios da História, trazendo-os para o mundo da psicologia cotidiana a fim de refletir sobre temas como autoconhecimento, amor, criatividade, força de vontade, sucesso, aprendizado e inovação. Veja abaixo algumas frases que você irá encontrar neste livro: • O importante é não deixar de fazer perguntas. • É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito. • A teoria é assassinada, cedo ou tarde, pela experiência. • A adversidade mostra ao ser humano quem ele realmente é. • Muitas pessoas dizem que é o intelecto que faz um grande cientista. Estão erradas: é o caráter. • Uma vez por dia, dê a si mesmo a liberdade de sonhar Allan Percy é autor de Nietzsche para estressados. Seus livros já venderam mais de 600 mil exemplares no Brasil.


Uow.Ok, vamos admitir Carol, você nunca gostou muito do tio Einstein, mas sempre teve uma queda por aquelas frases mega filosóficas.Na verdade, sempre achei o cara chato demais e totalmente...aaaaargh!E vem a Arqueiro( o segundo livro que escolhi no mês passado) para provar que estou errada.Sério.O autor que produziu tudo isso foi além da minha expectativa.E lá vai eu admitir mais uma coisinha: a Carol também gosta de auto-ajuda.Ok, tudo depende de como é escrito e tal,mas como simplesmente ignorar o fato de que todas as frases do Einstein pode se aplicar ás nossas vidas?

“O problema do homem está na bomba atômica,mas em seu coração”.E o autor discorre em cima desse pequeno trecho que nosso homem escreveu há sei lá quantos anos.E consegue puxar o sentido real para o nosso dia-a-dia.São textos curtos em cima de várias frases, por isso foi bem fácil para ler.

O legal é que podemos identificar tudo: desde aquele amor platônico, o ato de se descobrir como ser humano,até falando sobre religião.Então, é mais ou menos, como um livro de crônicas em que retrata-se sobre TUDO.

Eu super indico para pessoas que curtem a filosofia dele e quem não curte também,rs.

Beeijos,

Carol

outubro 12, 2015

(Andando por aí) Day one

É minha primeira viagem.Não sei bem o que busco,mas dentro desse coração tem muitas fugas.Talvez eu bole uma estrategia hoje.Não vi ninguém do outro lado.Ok.Tudo bem.Sinto uma agonia quando os casais apaixonados observam a menina solitária comendo seu lanche no McDonalds.O vazio da cadeira á frente é...estranho.Pego o lanche, tomo um pouco da Coca-Cola e talvez eu possa conviver com isso hoje.Da próxima vez, crio coragem e trago um livro para ler enquanto saboreio as batatas mais crocantes do mundo.Um passo de cada vez.Respiro fundo.Sinto sua falta.Mas preciso aprender a conviver comigo mesma; peitar os demônios e até sorrir para os estranhos.Talvez eu chore ao chegar em casa ou fique remoendo isso durante a semana toda,mas por enquanto, mentalizo a próxima viagem.Estarei mais confiante.

outubro 10, 2015

(Resenha) Primavera Eterna, by Paula Abreu

Título    Primavera Eterna
Subtítulo É o Primeiro Amor que nos Move por Toda a Vida?
Páginas  128
Edição   1ª
Editora Arqueiro
Ano       2014
Assunto Literatura Brasileira-Romances
Idioma  Português

                                          Sinopse:
Maia é uma jovem publicitária bem-sucedida. Tem um emprego estável, um namoro estável, uma vidinha estável. Até demais. Certo dia, tentando imaginar como seria sua vida no futuro, o casamento, os filhos, visualiza duas crianças loirinhas correndo... Loirinhas?
Então ela se dá conta de onde vem aquela cor de cabelos: Diogo, o menino por quem se apaixonou à primeira vista aos 12 anos, numa cidadezinha do interior, onde costumava passar os fins de semana com a família. Acontece que ele se mudou para os Estados Unidos há mais de dez anos e, a essa altura da vida, já nem deve se lembrar mais dela.
Mesmo assim, num impulso, Maia pede férias na agência, inventa uma viagem de trabalho como desculpa para o namorado e vai para Nova York, atrás do seu primeiro amor. Primavera Eterna é a história de uma jovem cheia de sonhos esquecidos, que ousa arriscar tudo o que tem e acaba encontrando a si mesma.



Não vou negar.O nome "Nova York" se destacou quando li a sinopse desse livro.Pedi para a Arqueiro mês passado e fiquei meio receosa,admito.Apesar de empolgada  porque(sim,sou a louca da NY) o lugar favorito do mundo estava bem aqui, nesse livro,também coloquei um pé atrás porque a história parecia tão boba e simples.
A escrita da Paula é demais.Como assim eu li tudo em dois dias?Pois é.Isso que chamamos de prender o leitor até a última linha.

Maia é brasileira,publicitária,escritora(mesmo negando isso em alguns momentos) e apaixonada por um amigo de infância.Ok,quem nunca né?Só que esse caso é BEM diferente.Temos o Diogo, um menino bonito, que sempre deixou nossa protagonista com o queixo caidinho, e que de repente, precisou ir morar com os pais nos EUA.

Os dois se conheceram no interior do RJ.Em uma determina época do ano,Maia ia viajar com seus pais, enquanto Diogo ia cuidar da avó.Foi quando eles se conheceram e a nossa protagonista criou uma espécie de amor platônico pelo danado,rs.Toda vez que Paula relatava uma cena dos dois juntos, eu ficava "ooooooh,que fofo".

Maia larga tudo no Brasil.O emprego( pede férias), namoro e família.Tudo isso para reencontrar( e talvez quem sabe viver feliz para sempre?) um amor de 12 anos atrás.Ela tinha guardado o endereço que a avó dele lhe deu e foi em busca de alguma coisa meio incerta.Quando chega lá, acontece o inesperado: ela acaba conhecendo a si mesmo sem precisar namorá-lo-, como tanto sonhara.
O amor de infância tornou-se um gerente de cinema e Maia fica incoformada como o menino ainda não tinha se formado numa faculdade para poder ganhar dinheiro.Ele dispara uma pergunta que mexe com as estruturas da garota e a faz pensar em toda sua vida."Porque precisa de tanto dinheiro?".E então, mostra, que é feliz assim.E que dá o dinheiro necessário para sobreviver.

Maia relembra de quando escrevia.De como era fanática pela escrita, e com o tempo deixou esse talento de lado.Tudo isso porque não "dava dinheiro".Viver infeliz com um emprego chato parecia mais gratificante?A partir desse momento, do reencontro com Diogo,Maia começa a se questionar.Ela tinha mesmo que trabalhar com aquilo?Tinha mesmo que largar o sonho de ser escritora?O que ela queria,afinal?E então, descobre que o caminho até Diogo foi essencial para a maior escolha da sua vida: ela não deixaria o talento de escrever de lado.

Eu gostaria que o livro tivesse se alongado mais( ou eu que li rápido mesmo?ahahahah), porque conseguimos nos infiltrar na história e sentir a agonia e felicidade de Maia.O legal são as lições de moral sabe?A autora consegue colocar isso de uma forma que não torna o livro um auto-ajuda, mas também consegue deixar uma pequena marca da complexidade do ser humano.E ah, a história(tenho certeza) que é mais ou menos baseada na própria Paula Abreu.Ela cursou Direito,trabalhou alguns anos na área e de repente,largou tudo para ser escritora.Qualquer semelhança é coincidência.

"Primaveras não duram o ano todo,verões e outonos a sucedem.Meninos de cabelos iluminados são um sonho,mas Maia já descobriu o que nos move e tem uma vida pela frente.Ou um livro,que,para o escritor,é a mesma coisa.O enigma encontrou sua resposta e a primavera agora pode ser eterna." Página 124



Chorei na última página.Só escrevo isso!

Xoxo,
Carol


outubro 07, 2015

(Edição Comportamento) Individualismo x Medo de amar

A sociedade cria um conceito errado do amor.Não sei se sou romântica demais, mas qual a graça de viver um sentimento em que você nunca se entrega,na verdade?Fica apenas lá, comandando ospensamentos para não flutuar na vida da pessoa, com medo de que o sentimento não seja correspondido.Amar tornou-se um método de se amar sempre.E o lance de amar o próximo como a si mesmo?


1)Amar a si mesma(o)
Ok,eu concordo com essa teoria.Quanto mais cedo descobrirmos nossos defeitos e qualidades, mais fácil será conviver com nós mesmos.Precisamos saber nossos hobbys, medos,alegrias,angústias,dúvidas e quem de fato somos.Ficar bem com a própria presença no shopping sozinha, num cinema lotado e até num parque cheio de cachorros fofinhos.


2)Não deu certo?Ame de novo.
O individualismo começa bem aqui.Quando um relacionamento acaba ou uma amizade vai para o espaço( esse post é destinado ao amor, não estou especificando apenas uma relação), as pessoas tem se isolado.Colocar na cabeça que está tudo bem com o fim e tentar seguir com a filosofica de "estou bem sozinho(a)" não vai funcionar.Precisamos suportar a dor?Sim.Mas antes disso, nosso coração necessita expulsar tudo que ficou escondido durante os meses que você passou ao lado do seu namorado com problemas mentais ou sobre aquela amiga que tem tido a pior fase da vida.Não é simplesmente "dane-se,vou fazer tudo sozinha agora".O negócio é permitir sentir o que tiver que sentir e depois,sim,seguir em frente.


3) Amar ao próximo.
Já detectou seus defeitos?Já consagrou suas qualidades?Próximo passo: amar ao próximo.Ame, mas ame muito mesmo.Não se esconda se alguém te machucar e nem se arrependa de falar o que sente.TODO mundo erra.Seus pais, seu namorado(a), seus amigos.Se vivermos baseando-se de que o amor é apenas a felicidade, estaremos vivendo uma ilusão.Depois, se der errado,chore,ligue o rádio bem alto, coma um monte de porcaria.Um dia tudo volta ao normal.Até lá, você terá lembranças incríveis( e orgulho) pelo que você fez.Beleza?


Espero que essas dicas possam fazer vocês refletirem sobre nossas vidas.Right?

Xoxo,
Carol


outubro 06, 2015

(Sentimentos Crônicos) (Re)encontrar-se

                 
Temos uma porção de momentos mágicos nesta vida,certo?Esses dias, no meio do expediente(trabalho com atendimento num laboratório de lentes), comecei a recordar do tempo da escola.Marlana,Denise e eu éramos melhores amigas e as conversas desconexas nos divertiam.Não sei explicar exatamente a sensação de passar por essas lembranças sem tocá-las.Espero que você aí, leitor, entenda a alegria e euforia que eu tinha de chegar em casa e ligar a TV após um dia com essas garotas.Espero que tenha tido também  várias manhãs e tardes escandalosas com pessoais legais  porque elas adoravam uma bagunça.Olho para a chuva, e ao sentir o cheiro, tenho o aroma mais gostoso: da saudade.A magia fazia parte da minha personalidade menina-barra-contos-de-fadas-da-disney.E a felicidade também.

No dia seguinte, esbarrei( dentro da empresa que trabalho,ahahaha) com uma pessoa que NUNCA imaginei encontrar na vida: o meu professor de Ciências Sociais da época do ensino fundamental.Quero dizer, depois da formatura do colégio, você não pensa que vai reencontrar alguém  que marcou sua vida,né?E eu o encontrei.A vida é engraçada e o mundo pequeno.Mas o que me assusta( e alivia) é a sensação de paz que tive durante esses dois dias que a nostalgia tomou conta de mim.É quase como um sinal,sabe?

Nos últimos meses, a coisa ficou "preta" pro meu lado e tive a sensação de estar perdida dentro de uma floresta.O trabalho aumentou, o blog cresceu e por isso estou ralando beeem mais( e não reclamo,mas o fato de trabalhar o dia todo me cansa muito), eu estou postando um livro de poesias no wattpad e tentando fazer algo grande e outras coisas.Mas nossos sonhos  nunca vão exatamente na direção que queremos, daí começa toda aquela confusão.É estranho e quase sempre tenho ataques nervosos, mas vê-lo de novo é quase como reencontrar-se.Buscar a velha garota, mas saber usar todo o conhecimento obtido após a adolescência.Vocês conseguem captar o sentido da fábula?O negócio é: sorria mesmo que haja tempestades, mas saiba escolher o melhor guarda-chuva para não se ensopar.Use o que aprendeu até agora.Não se estresse, não jogue seu tempo fora com bobagens, não fique magoada com as pessoas( você erra feio ás vezes,sabe) e não espante aqueles que te amam apenas porque teve um dia ruim.Talvez essa seja a grande difusão entre o adolescente e o adulto: a sabedoria de viver.



Xoxo,

Carol

outubro 05, 2015

Lançamentos De Outubro - Editora Arqueiro,Sextante e SDE

Os outros livros da autora, Jardim secreto e Floresta encantada,já venderam 10 milhões de exemplares em todo o mundo.
Em Oceano perdido, Johanna Basford convida artistas de todas as idades  descobrir um mundo encantador escondido nas profundezas do mar.Ilustrações ricas em detalhes vão revelar peixes exóticos, polvos e cavalos- -marinhos, abrindo um mundo de possibilidades para os amantes das cores e das tintas.
Os fãs de Jardim secreto e Floresta encantada estão convidados para embarcar nesta nova aventura em busca de um tesouro pirata em meio a recifes de corais,conchas extraordinárias e cenas de naufrágio.







A verdade sobre os remédios que você está tomando,o sono que está perdendo, o sexo que não está fazendoe todas as coisas que estão tirando você do sério.
Baseado em estudos e pesquisas científicas, Mulheres em ebulição faz um raio X da vida e da saúde da mulher, abordando temas como TPM, sexualidade, casamento,envelhecimento,menopausa, anticoncepcionais, reposição hormonal, relação entre comida e humor, importância do sono, terapias naturais e depressão. Dra. Julie Holland afirma que a variação de humor que toda mulher vive é uma característica feminina básica que não deve ser anulada com remédios nem encarada como um problema a ser resolvido. E que quando aprendemos a compreendê-la, podemos fazer dessa aparente fragilidade a maior fonte de nossa força.
Além disso, ela traz informações detalhadas sobre como os hormônios influenciam nossas decisões, nosso comportamento e nossos relacionamentos.





Baseado em um artigo da internet que viralizou e foi lido por mais de 10 milhões de pessoas em apenas uma semana.
“Os conselhos de Amy Morin são objetivos, precisos e totalmente possíveis de colocar em prática. – Success Magazine
Depois de superar uma séria crise pessoal, a psicoterapeuta Amy Morin escreveu em seu blog um post sobre as principais características das pessoas que conseguiam enfrentar as dificuldades sem se deixar abater. O artigo se tornou viral e foi lido por mais de 10 milhões de pessoas em uma única semana.
O texto se baseava no conceito de força mental – a capacidade de ser resiliente, de controlar pensamentos e emoções e de evitar comportamentos negativos, como sentir pena de si mesmo, ficar preso ao passado ou desistir depois do primeiro fracasso.
Neste livro, a autora aprofunda sua tese e apresenta pesquisas, histórias reais e estratégias práticas para que qualquer pessoa possa reprogramar os hábitos nocivos que comprometem sua saúde, sua produtividade e seu bem-estar.
13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem traz uma descrição detalhada das atitudes autodestrutivas que acabamos adotando sem querer quando nos vemos diante de algum contratempo.




A vida de um zumbi no ensino fundamental não é nada fácil.
Seu zumbi de Minecraft preferido está de volta! (Falando sério: vai dizer que você conhecia outros?)
Se você achava que o Ender Dragon e os golens de ferro eram perigosos, não imagina como é o dia a dia na Escola Monstro. Principalmente quando Mike Magma,o valentão da escola, une forças com Mutante, o aluno novo de 2 metros de altura com o peito do tamanho de uma casa.
Nosso amigo zumbi será capaz de deter os valentões? E se conseguir, vai continuar inteiro para contar a história? Junte-se ao nosso herói, sua namorada, Sally Cadáver, e seus amigos Esquely, Slimey e Creepy para a derradeira batalha de suas vidas... uma partida de QUEIMADO!
PREPARE-SE PARA MAIS EMOÇÃO E MAIS SUSTOS NESTE SEGUNDO VOLUME!






Inspirado na história de Santo Inácio de Loyola,O Caminho da Luz é uma jornada de quatro semanas rumo ao coração de Deus e o primeiro passo na busca pelo sentido da vida.
“Não sei que motivo o trouxe até este livro, mas com certeza você busca mais luz para sua vida. Quero que você me acompanhe nesta jornada de aprofundamento da fé e crescimento espiritual.
Por isso, escolhi um processo pelo qual tenho muita afeição: os Exercícios Espirituais,um método que deixou marcas profundas na vivência da minha espiritualidade como sacerdote.
O mais transformador destas reflexões é que tocam profundamente a alma humana e levam a pessoa a uma experiência de verdadeira felicidade e paz interior. Elas sempre me trazem alegria e o reconhecimento de ser filho de Deus, e este é também o meu desejo, que você vivencie e experimente essa alegria. 
Vejo que as pessoas que buscam os Exercícios desejam uma intimidade mais profunda com Deus. Algumas que não veem sentido na vida encontram respostas a grandes questionamentos que se faziam.
Quero que você se encontre com Deus e com seu Filho amado. E este é o método perfeito para esse encontro: um percurso de oração, reflexão e discernimento.”
Padre Alexandre Paciolli



Depois do sucesso das histórias de amor de Blaire e Rush, Woods e Della, a autora volta a Rosemary Beach para narrar o romance entre o playboy irresistível Grant Carter e Harlow Manning, a moça ingênua que roubou seu coração.
Harlow é uma jovem incomum. Filha de um astro do rock, a garota bonita e inocente prefere levar uma vida sossegada. Mas seus dias de tranquilidade terminam quando ele sai numa longa turnê e ela vai passar esse tempo com sua meia-irmã Nan.
O problema é que Nan a odeia. Acostumada a ser o centro das atenções, ela morre de inveja de Harlow, que, além de ser a queridinha do pai, atrai os olhares masculinos por onde passa.Harlow não entende por que Nan a maltrata tanto, mas acha melhor se esconder atrás de seus livros e passar o maior tempo possível no quarto. Porém seus planos vão por água abaixo quando ela esbarra com Grant Carter de cueca na cozinha. Grant está desesperado para conquistá-la, mas será que destruiu suas chances antes mesmo de conhecê-la? Só o que Harlow quer dele é distância. Afinal, que tipo de pessoa se envolveria com uma criatura amarga feito Nan?




Harlan Coben já vendeu 60 milhões de livros no mundo.
“Harlan Coben é mestre em prender a atenção do leitor e criar histórias surpreendentes. Ele vai seduzir você logo na primeira página apenas para chocá-lo na última.” – Dan Brown, autor de O Código Da Vinci.
O agente esportivo – e detetive ocasional – Myron Bolitar está num verdadeiro paraíso. Divide uma praia caribenha com Terese, uma mulher deslumbrante que acabou de conhecer.
Seu retiro é interrompido por Win, seu amigo e parceiro em inúmeras investigações.
Ele não traz boas notícias: um dos clientes mais antigos de Myron, o problemático Clu Haid, arremessador dos Yankees, foi assassinado e a principal suspeita é Esperanza,melhor amiga e sócia de Myron.
Determinado a provar a inocência de Esperanza, Myron terá de encarar o submundo nova-iorquino e abrir feridas antigas que podem ser o seu fim.





(PS: A Arqueiro vai relançar <3) 
Nicholas Sparks já vendeu 100 milhões de livros no mundo.
Há três anos, Adrienne Willis perdeu as esperanças no amor quando o marido a trocou por uma mulher mais jovem. Tendo que cuidar sozinha dos três filhos adolescentes e de seu pai doente, ela acha que nunca conseguirá recuperar a autoestima e a vontade de viver.
Por isso, quando sua amiga Jean lhe pede que tome conta de sua pousada, ela aceita pela oportunidade de mudar de rotina. A previsão de tempestade iminente,no entanto, faz com que os próximos dias não pareçam muito promissores. Pelo menos até a chegada de Paul Flanner, o único hóspede com reserva para o fim de semana prolongado.
Aos 54 anos, Paul é um cirurgião bem-sucedido que enfrenta fantasmas parecidos com os de Adrienne. Logo eles começam a descobrir suas afinidades e a se aproximar cada vez mais. Ao longo do fim de semana, a tempestade que toma conta da cidade finalmente chega ao fim, mas o que nasce entre eles ressoará pelo resto de suas vidas, entrelaçando passado e futuro e dando um novo significado às palavras amor e perda.




 “A estreia impressionante de Brendan Kiely traz à tona um  tópico controverso e aborda o assunto com sensibilidade e sutileza.” – Publisher’s Weekly
À medida que sua família se desintegra, Aidan Donovan, um adolescente de 16 anos, procura consolo em estimulantes químicos, no estoque de bebidas do pai e nas atenções do padre Greg, o único adulto que realmente o escuta.
O Natal chega, e seu mundo entra em colapso quando ele reconhece o lado obscuro do afeto que o padre Greg lhe dedica. Enquanto tenta dar sentido à sua vida, Aidan conta com o apoio de um grupo de amigos desajustados: Josie, a garota por quem se apaixona; a rebelde e espontânea Sophie; e Mark, o carismático capitão da equipe de natação cujas agonias secretas podem ser as mesmas do próprio Aidan.
Confissões de inverno mostra as formas pelas quais o amor pode ser usado como uma arma contra a inocência – mas também pode, nas mãos certas, restaurar a esperança e até a fé. O corajoso romance de estreia de Brendan Kiely expõe o mal que os segredos mais profundos que guardamos podem causar e prova que é na verdade que reside a verdadeira força. E o verdadeiro amor.




David Allen já vendeu mais de 3 milhões de livros no mundo.A arte de fazer acontecer é um best-seller que ganha uma nova edição, revisada e atualizada. Foi publicado em 28 idiomas e se tornou uma verdadeira referência em organização pessoal.
Sua mente deve estar livre para criar, e não preocupada em reter informações. Foi com esse argumento que David Allen criou o método GTD – Getting Things Done:um sistema de gestão que tem ajudado inúmeras pessoas e empresas a colocar ordem no caos. Considerado a principal autoridade no campo da produtividade, Allen trabalhou com os melhores e mais brilhantes talentos do mundo defendendo a teoria de manter “a mente clara como água” e abordando o equilíbrio entre vida pessoal e profissional.
Com técnicas revolucionárias, este livro oferece uma nova maneira de trabalhar:com mais foco, mais produtividade e menos estresse.




outubro 03, 2015

Chegoooooooooooooooooou! #4

Eu escrevo isso todo mês, mas é tão bom ver a caixinha da editora Arqueiro chegar pelo correio <3

Finalmente chegou(eeee).O correio está de greve( pra variar) e daí atrasou um pouco, mas logo mais tem resenhas para vocês :)

1)Primavera Eterna parece ser um livro leve, romântico e completamente apaixonante.E ahhhh, o nome Nova York ali na sinopse muda minha vida né?

2)Einstein para distraídos me atraiu muito.Não vou dar muitos detalhes(escrevo muuuuito mais na resenha), mas já senti uma conexão bacana com o livro.


E aí, gostaram das minhas escolhas?


Xoxo,

Carol